União vai ceder terreno para Museu Nacional retomar atividades

 

Fonte: Agencia Brasil

O Ministério do Planejamento informou nesta quarta-feira (17) que a Secretaria do Patrimônio da União (SPU) vai ceder um terreno para o Museu Nacional, no Rio de Janeiro. O objetivo é retomar parte das atividades de pesquisa do museu que foi completamente destruído por um incêndio ocorrido em 2 de setembro.

A doação do terreno foi reivindicada pela direção do museu e integra a primeira etapa de reconstrução da instituição. O ministério formalizou hoje a liberação da área da União e disse que será iniciado o processo para a cessão de uso do imóvel.

Segundo o diretor do Museu, Alexander Kellner, o terreno deve abrigar os departamentos administrativos e laboratórios de paleontologia, geologia, entomologia, ciências biológicas e sociais. Também está prevista a construção de um centro de visitação para estudantes. Por ano, cerca de 20 mil alunos visitam o museu.

Segundo o ministério, o terreno tem 49,3 mil metros quadrados (m²) e fica localizado próximo ao museu, na rua Bartolomeu Gusmão, no bairro de São Cristóvão. Uma parte da área (10 mil m²) será ocupada pela área de transporte do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), que também havia feito uma solicitação à Secretaria do Patrimônio da União.

O Museu e o Tribunal firmarão um convênio de cooperação técnica para viabilizar a construção dos contêineres dos laboratórios e do centro de visitação. Para a instalação das áreas, serão utilizados R$ 2,2 milhões de recursos do Fundo de Penas Pecuniárias do TJRJ.

VAR anula virada do Corinthians e Cruzeiro leva o hexa

 

Fonte: Terra

A vantagem conquistada no Mineirão pesou a favor do Cruzeiro nessa quarta-feira, dentro da Arena Corinthians. O time mineiro soube suportar uma tentativa alucinada dos alvinegros em busca da virada e, com um contra-ataque fatal, garantiu o hexa da Copa do Brasil (1993, 1996, 2000, 2003, 2017 e 2018) com um novo triunfo sobre os corintianos, dessa vez por 2 a 1.

O árbitro de vídeo acabou sendo protagonista na finalíssima ao auxiliar a arbitragem na hora de confirmar o pênalti que originou o gol de empate dos paulistas, mas foi ainda mais determinante ao anular o gol da virada do Corinthians pouco antes do segundo gol cruzeirense.

A necessidade da vitória e o histórico do ataque inofensivo no Mineirão levaram Jair Ventura a apostar em uma escalação inédita. Douglas, Mateus Vital, Clayson e Pedrinho começaram no banco de reservas. Gabriel, Emerson Sheik e Jonathas foram as apostas do treinador, que dessa forma também modificou o esquema tático da equipe.

Antes mesmo da bola rolar, o comandante corintiano recebeu críticas pesadas pela opção escolhida. E no campo o pessimismo se confirmou. Os donos da casa sentiram o desentrosamento e demoraram a criar alguma chance real de gol.

Campanha contra o PT pelo Whatsapp é bancada ilegalmente por empresas, diz Folha

 

Fonte: Último Segundo

Prática é considerada ilegal pelo TSE porque caracteriza doação de campanha por empresas, o que está proibido nas eleições 2018; entenda

Se confirmada a ilegal campanha contra PT no Whatsapp, a chapa presidencial envolvida pode ser punida e até cassada
shutterstock

Se confirmada a ilegal campanha contra PT no Whatsapp, a chapa presidencial envolvida pode ser punida e até cassada

No decorrer dessas eleições, você já recebeu alguma mensagem contra o PT pelo Whatsapp? De acordo com uma reportagem, publicada nesta quinta-feira (18) pelo jornal Folha de S.Paulo , algumas empresas estariam comprando pacotes de disparos em massa de mensagens pelo aplicativo, financiando diretamente uma campanha contra PT. A prática, porém, é ilegal.

Segundo o jornal, essas empresas estariam preparando uma grande operação de disparo de mensagens na próxima semana, intensificando a campanha contra PT , na reta final das eleições, nos dias que antecedem o segundo turno. Ainda de acordo com a reportagem, os contratos assinados pelas empresas envolvidas no esquema chegariam a R$ 12 milhões.

A medida é considerada ilegal pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) porque caracteriza doação de campanha por empresas, o que está proibido nas eleições 2018. Além disso, tais contratos não foram declarados aos TSE pela campanha do oponente do PT, o candidato Jair Bolsonaro (PSL).

Entre as empresas envolvidas no esquema, segundo a Folha , estaria a Havan, cujo dono faz campanha aberta em favor de Bolsonaro . A empresa, porém, nega qualquer contratação do tipo.

O serviço comprado pelas empresas seria o chamado “disparo em massa”. Segundo o jornal, as empresas que fazem uso desse serviço têm a escolha de usar a base de usuários do próprio candidato ou bases vendidas por agências de estratégia digital. Ainda segundo a legislação eleitoral, é proibida a compra de base de terceiros, sendo que somente usuários que cederam o seu número para a campanha dos candidatos que podem receber tais mensagens.

Quando a base de usuários do Whatsapp é fornecida por uma agência, os preços variam de R$ 0,08 a R$ 0,12 por disparo de mensagem, quando é para a base própria do candidato, o valor varia de R$ 0,30 a R$ 0,40.

Muitos desses dados também são obtidos de maneira ilícita por empresas de cobrança ou funcionários de empresas telefônicas. Segundo a Folha , quatro agências são suspeitas de fazer esse tipo de serviço, mas nenhuma admitiu que o fazia.

Na prestação de contas de Bolsonaro ao TSE, consta apenas a empresa AM4 Brasil Inteligência Digital, que recebeu R$ 115 mil para mídias digitais. Consultada, essa empresa afirmou que não fez disparos automáticos e que os grupos que possui contato são criados organicamente por apoiadores voluntários do candidato do PSL .

Se confirmado o esquema de campanha contra PT no Whatsapp, envolvendo empresas , portanto, ilegal, a chapa eleitoral envolvida pode ser acusada de crime de abuso de poder econômico. Caso a Justiça considere que esse crime influenciou o resultado das eleições, a chapa envolvida pode ser cassada.

Cunhado é preso e confessa morte de menina de 12 anos desaparecida há quase um mês no RN, diz delegado

 

Fonte: G1

Uma ossada humana que foi encontrada na tarde desta quarta-feira (17) em Apodi, na região Oeste potiguar, pode ser da menina Maria Carla da Silva, de 12 anos, desaparecida há quase um mês no município. Um cunhado dela foi preso e confessou o crime, segundo o delegado Rafael Câmara, responsável pelas investigações.

“Pedimos a prisão cautelar dele e estamos aguardando”, informou o delegado, após confirmar que o suspeito confessou o crime. Rafael também preferiu não adiantar qual seria a motivação da morte.

Familiares contaram que a menina está sumida desde o dia 18 de setembro. Ela recebeu uma ligação telefônica e saiu de casa para ir à casa da irmã dela, porém não chegou ao destino. Os parentes também disseram que não havia motivo para Maria Carla fugir de casa.

As informações sobre a investigação foram mantidas em segredo a maior parte do tempo pelo delegado Rafael Câmara, desde o início do caso. De acordo com ele, cerca de 20 pessoas foram ouvidas, porém houve muitos trotes e informações falsas circulando na cidade.

Incêndio atinge depósito da Caern na Grande Natal

 

Fonte: G1

Um incêndio atingiu um depósito da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) que fica no bairro de Nova Parnamirim, na Grande Natal, na tarde desta quarta-feira (17). As chamas atingiram encanamentos guardados no local, mas ninguém se feriu.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, as chamas começaram em uma mata, por volta do meio-dia e se alastraram para uma pilha de canos feitos de fibra de vidro. A suspeita é de que o fogo tenha sido provocado por um cigarro. Até o momento, a Caern não calculou prejuízos.

O incêndio foi controlado por viaturas auto bomba tanque do Corpo de Bombeiros.

Governo decide manter começo do horário de verão em 4 de novembro

 

Fonte: Agencia Brasil

O Palácio do Planalto informou nesta terça-feira (15) que o início do horário de verão será mantido no dia 4 de novembro, cancelando um novo adiamento.

Geralmente, o horário começa em outubro, mas foi adiado para novembro em virtude do segundo turno das eleições. No começo do mês, o governo federal chegou a anunciar que adiou o início do horário de verão para o dia 18 de novembro por causa de um pedido feito pelo Ministério da Educação para não prejudicar os candidatos do Enem. O exame será aplicado em dois domingos. O primeiro deles será o dia 4 de novembro.

O ministro da Educação, Rossieli Soares, já contava com o adiamento e chegou a comemorá-lo. “Candidatos terão mais tranquilidade para fazer as provas! Caso o horário de verão iniciasse no primeiro dia de provas do Enem, como estava previsto, muito provavelmente acarretaria prejuízos aos participantes”, disse nas redes sociais no início de outubro.

A negativa do Planalto ao pedido veio após estudo de viabilidade feito pelos ministérios de Minas e Energia e Transportes. Segundo a assessoria do Planalto, a análise dos ministérios concluiu a inviabilidade de nova mudança no horário de verão, sem detalhes da decisão.

Na época em que foi anunciado o adiamento para 18 de novembro, a medida foi criticada pela Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear). Segundo a associação, a mudança da data acarretaria “sérias consequências” ao planejamento das operações e, consequentemente, para quem adquiriu passagens antecipadamente, afetando 3 milhões de passageiros.

Ajustar o relógio

No horário de verão, os relógios devem ser adiantados em uma hora. O horário é adotado nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e no Distrito Federal.

Dólar fecha o dia em queda de 1,04%, o menor valor desde 25 de maio

 

Fonte: Agencia Brasil

A cotação da moeda norte-americana encerrou o pregão de hoje (17) em queda de 1,04%, negociada a R$ 3,6815, o menor valor desde 25 de maio passado. O dólar acumula uma sequência de quedas em outubro de 8,82%, apesar de o resultado acumulado no ano apontar uma alta de 11,11%.

O Ibovespa, índice da B3, terminou o dia praticamente estável, com pequena alta de 0,05%. Os papéis de grandes empresas seguiram tendência de baixa, com as ações da Petrobras em queda de 1,38%, Itau com desvalorização de 1,68%, Bradesco com queda de 0,56% e Eletrobras com menos 5,65%.

Título, R$ 62 milhões no caixa e vaga na Libertadores: o “strike” do Cruzeiro com o hexa da Copa BR

 

Fonte: Globo Esporte

A conquista da edição 2018 da Copa do Brasil pelo Cruzeiro, a sexta da história do clube (havia ganhado em 1993, 1996, 2000, 2003 e 2017), após a vitória de 2 a 1 sobre o Corinthians, na quarta-feira, na Arena Corinthians, em São Paulo, fez com que a Raposa conseguisse um “strike” na atual temporada. Pelo investimento feito pela diretoria que assumiu o clube em janeiro deste ano, a expectativa era de que o time tivesse condições de brigar nas três principais competições que tinha para disputar: a Taça Libertadores, o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil. Vencer a competição mata-mata deu ao time mineiro três grandes prêmios: primeiro, claro, mais um título nacional para a sua galeria. Depois, pelo valor milionário pago pela CBF ao campeão. A Raposa faturou, no total, cerca de R$ 62 milhões. Por fim, a vaga direta (para a fase de grupos) na Libertadores do ano que vem.

O Cruzeiro já havia ganhado, no início de abril, o título do Campeonato Mineiro, após bater o maior rival, o Atlético-MG, no Mineirão. A equipe de Mano Menezes, que havia perdido por 3 a 1 no jogo de ida, no Independência, inverteu a vantagem do adversário, fez 2 a 0 e ganhou o Estadual. Mas a competição valeu mesmo um domínio local. Os objetivos cruzeirenses eram maiores. A Libertadores, pelo seu valor esportivo e a possibilidade de disputa do Mundial de Clubes, e a Copa do Brasil, pelas cifras, eram as prioridades.

Se por um lado a equipe falhou na principal competição sul-americana, sendo eliminada pelo Boca Juniors (dadas as situações que ocorreram, a expulsão injusta de Dedé no jogo de ida, na Bombonera, mesmo com o uso do VAR, o que foi determinante para a derrora de 2 a 0 na Argentina – no Mineirão houve empate em 1 a 1), por outro a Copa do Brasil passou a ser a última chance de um título expressivo em 2018, visto que a Raposa usou reservas em muitos jogos do Brasileirão e ficou muito distante dos líderes.

Henrique teve a honra de erguer a taça da Copa do Brasil 2018 — Foto: Marcos RibolliHenrique teve a honra de erguer a taça da Copa do Brasil 2018 — Foto: Marcos Ribolli

Henrique teve a honra de erguer a taça da Copa do Brasil 2018 — Foto: Marcos Ribolli

Por ter disputado a Libertadores deste ano, a Raposa iniciou a disputa na Copa do Brasil nas oitavas de final, quando eliminou o Atlético-PR: vitória de 2 a 0 em Curitiba e empate em 1 a 1 no Mineirão. Nas quartas de final, venceu o Santos por 1 a 0 na Vila Belmiro, perdeu por 2 a 1 em Belo Horizonte, mas levou a vaga ao vencer por 3 a 0 nos pênaltis. Nas semifinais, outra vitória como visitante, desta vez 1 a 0 sobre o Palmeiras, em São Paulo. O empate em 1 a 1 no Mineirão garantiu a Raposa na decisão, contra o Corinthians.

Campeão brasileiro em 2013 e 2014, o Cruzeiro, que levantou a Copa do Brasil no ano passado, voltou a ganhar uma competição nacional. Com isso, passou a ser o maior conquistador de títulos nacionais nos anos 2000 (sete troféus contra seis do Corinhians), além de ter se isolado como o maior vencedor da Copa do Brasil (seis títulos contra cinco do Grêmio). Para finalizar, o time mineiro tornou-se o primeiro a ganhar o tornio em dois anos consecutivos (2017 e 2018). O único time que teve a chance foi o Grêmio, campeão em 1994, mas que perdeu a final em 1995.

Cofres cheios

A confirmação do título da Copa do Brasil rendeu ao Cruzeiro mais R$ 50 milhões, prêmio dado ao campeão (se fosse vice, levaria R$ 20 milhões). Com isso, a premiação acumulada na competição foi de R$ 61,9 milhões (R$ 2,4 milhões pelas oitavas de final, R$ 3 milhões por ter chegado às quartas, R$ 6,5 milhões por ter avançado às semifinais e o prêmio pela conquista).

Desta forma, se levarmos em conta a premiação recebida na Libertadores, o valor total arrecadado em 2018 chega aos R$ 73 milhões. Na competição continental, o clube recebeu US$ 1,8 milhão (R$ 5,95 milhões) pelas três partidas como mandante, US$ 750 mil (R$ 2,48 milhões) nas oitavas, e US$ 950 mil (R$ 3,14 milhões) nas quartas de final.

Premiação acumulada na Copa do Brasil foi de R$ 61,9 milhões — Foto: Marcos RibolliPremiação acumulada na Copa do Brasil foi de R$ 61,9 milhões — Foto: Marcos Ribolli

Premiação acumulada na Copa do Brasil foi de R$ 61,9 milhões — Foto: Marcos Ribolli

Assim, financeiramente, o Cruzeiro vai ter a chance de colocar a casa em ordem. As finanças do clube foram tema de discussões, principalmente, desde o fim do ano passado. Farpas foram trocadas no início de 2018 quando a atual direção do Cruzeiro assumiu o clube. A situação econômica encontrada foi alvo de críticas feita pela cúpula chefiada pelo presidente Wagner Pires de Sá. O antecessor, Gilvan de Pinho Tavares, rebateu as acusações. Fato é que o Cruzeiro ficou no centro de um turbilhão de cálculos. O balanço publicado no fim de abril – quase na última hora, por causa da Lei Pelé e do Estatuto do Torcedor – foi contestado pela atual diretoria.

As contas foram revisadas no mês de setembro por uma terceira auditoria contratada à parte pelo Cruzeiro. Do superávit de R$ 30 milhões apontado no primeiro semestre, o número se tornou negativo: déficit de R$ 16,8 milhões. Nos últimos dados levantados – aos quais o GloboEsporte.com teve acesso – foi possível ver que o Cruzeiro adquiriu R$ 71,2 milhões em empréstimos bancários para pagar dívidas da gestão passada. Entre elas, premiação pelo título da Copa do Brasil 2017, salários atrasados e direito de imagens, além de outras pendências não especificadas.

Com o hexa da Copa do Brasil, o Cruzeiro terá um fôlego a mais para “equilibrar” a balança: R$ 73 milhões de premiações contra R$ 71,2 milhões do empréstimo. Tudo isso, obviamente, sem levar em conta outras despesas de custo, principalmente, em termos de premiação ao grupo, logística e fiscais.

Libertadores, outra vez

O título da Copa do Brasil ainda garantiu o Cruzeiro diretamente na fase de grupos da Taça Libertadores do ano que vem. Desta forma, o clube terá uma nova oportunidade de tentar buscar o terceiro título da competição, já que ganhou em 1976 e em 1997, e, consequentemente, a chance de voltar a disputar o Mundial de Clubes. A diretoria cruzeirense terá um tempo para planejar, junto com o técnico Mano Menezes (que tem contrato até o fim de 2019), a equipe para a próxima Libertadores.

Preso é encontrado morto dentro de cela em penitenciária do Seridó potiguar

 

Fonte: G1

Um homem que estava preso na Penitenciária Estadual do Seridó (PES), foi encontrado morto nesta quarta-feira (17) dentro de uma cela da unidade. Bruno Maycon Tavares Batista, de 26 anos, estava preso por tráfico de drogas e chegou ao local no último dia 4. O caso foi confirmado pela Secretaria de Justiça e Cidadania do Rio Grande do Norte (Sejuc).

O corpo do detento foi achado por agentes penitenciários ainda durante a madrugada, por volta das 4h30. Ele estava pendurado por lençóis nos cobogós da cela 6 do pavilhão II. .

“Só o laudo do Itep – chamado pela direção da unidade, assim como a Polícia Civil – poderá determinar a real causa da morte”, informou a secretaria, que apura o caso.

Ibope – RN, votos válidos: Fátima, 54%; Carlos Eduardo, 46%

 

Fonte: G1

O Ibope divulgou nesta quarta-feira (17) o resultado da primeira pesquisa do instituto sobre o segundo turno da eleição para o governo do Rio Grande do Norte. O levantamento foi realizado entre o domingo (14) e terça-feira (16) e tem margem de erro de 3 pontos, para mais ou para menos.

Nos votos válidos, os resultados foram os seguintes:

  • Fátima Bezerra (PT): 54%
  • Carlos Eduardo (PDT): 46%

Para calcular os votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. Para vencer no 2º turno, um candidato precisa de 50% dos votos válidos mais um voto.

Votos totais

Nos votos totais, os resultados foram os seguintes:

  • Fátima Bezerra (PT): 48%
  • Carlos Eduardo (PDT): 42%
  • Em branco/nulo: 8%
  • Não sabe: 2%

Nos votos totais, Fátima e Carlos Eduardo estão empatados no limite da margem de erro.

Rejeição

A pesquisa também apontou o potencial de voto e rejeição para governador. O Ibope perguntou: “Para cada um dos candidatos a governador do Rio Grande do Norte citados, gostaria que o(a) sr(a) dissesse qual destas frases melhor descreve a sua opinião sobre ele“?

Carlos Eduardo (PDT)

  • Com certeza votaria nele para governador do RN – 33%
  • Poderia votar nele para governador do RN – 18%
  • Não votaria nele de jeito nenhum para governador do RN – 31%
  • Não o conhece o suficiente para opinar – 14%
  • Não sabem ou preferem não opinar – 3%

Fátima Bezerra (PT)

  • Com certeza votaria nela para governadora do RN – 38%
  • Poderia votar nela para governadora do RN – 15%
  • Não votaria nela de jeito nenhum para governadora do RN – 33%
  • Não a conhece o suficiente para opinar – 10%
  • Não sabem ou preferem não opinar – 3%