Coronavírus: Prefeitura propõe instalar hospital de campanha em hotel na Via Costeira

Juiz do Trabalho responsável pelo leilão do hotel acompanhou a vista e revelou que existe possibilidade de utilização ainda que temporária para esse fim social

Compartilhe esse post

Equipe visitou as instalações do hotel para ver a viabilidade da ideia. Foto: Cedida/Prefeitura
Equipe visitou as instalações do hotel para ver a viabilidade da ideia. Foto: Cedida/Prefeitura

O Hotel Parque da Costeira pode se tornar em breve um hospital de campanha para receber pacientes com Coronavírus. A solicitação para que isso aconteça foi feita pelo prefeito de Natal, Álvaro Dias (PSDB) à Justiça do Trabalho. O hotel está fechado e aguarda leilão. Álvaro Dias visitou o local acompanhado do secretário municipal George Antunes e da equipe da secretaria municipal de saúde.

O hotel foi penhorado para o pagamento de dívidas trabalhistas e hoje se encontra na posse da Justiça do trabalho. Diante do acúmulo de dívidas trabalhistas e a não concretização da venda em leilão, a justiça decidiu colocar um leiloeiro oficial como depositário fiel e responsável pela infraestrutura até a concretização da venda.

Leia também:
– CORONAVÍRUS: Brasil atinge 621 casos confirmados de Covid-19

O prefeito informou que a secretaria de Saúde está atuando de forma integrada com os demais níveis de governo no enfrentamento do novo Coronavírus no Rio Grande do Norte, onde até hoje só foi confirmado um caso da doença, mas mesmo assim, diante das possibilidades de haver um surto maior, está se adiantando para tomar medidas preventivas.

“Viemos fazer uma avaliação da situação local pra saber se dá para montar a estrutura que nós precisamos para estarmos prevenidos caso ocorra um surto de Coronavírus em Natal. Hoje o hotel se encontra em posse da justiça do trabalho a quem nós solicitamos a utilização temporária para instalar um hospital de campanha”, contou Álvaro Dias.

O hospital de campanha é uma unidade provisória com equipamentos, médicos e outros profissionais de saúde para atender casos específicos de pacientes que tiveram a saúde afetada por alguma doença, como é o caso do Coronavírus. Esses hospitais são construídos para dar apoio a outras unidades de saúde.

O Juiz do Trabalho da 21ª Região, Cácio Oliveira Manoel, responsável pelo leilão do hotel, acompanhou a vista e revelou que existe possibilidade de utilização ainda que temporária para esse fim social. “É uma situação extremamente atípica, mas creio que a sociedade deva colaborar numa situação como essa. O hotel está completamente abandonado, então se existe a possibilidade de utilização ainda que temporária para um fim social maior, que é a proteção da vida e da Saúde da população, a gente entende que é possível e vamos atender á solicitação do município. Agora vamos verificar juridicamente os meios possíveis de viabilizar isso”.

Assim que a justiça colocar o hotel à disposição da Prefeitura de Natal será realizada pela equipe de engenharia minuciosa avaliação em toda a estrutura do prédio, ao mesmo tempo em que a secretaria de Saúde fará um levantamento dos equipamentos e profissionais necessários para o funcionamento de uma estrutura provisória como essa. A ideia da secretaria é modular a possível utilização de acordo com a necessidade, começando pelos setores mais conservados da estrutura e, caso necessário estendendo a ocupação a outros setores. Numa avaliação preliminar, haveria condições de instalar no local ao menos 120 leitos.


Compartilhe esse post

Ler Anterior

Assembleia convoca deputados para votar calamidade pública do RN

Ler Próximo

Por divergência com Roberto Fernandes, gerente de futebol pede demissão do América

Envie uma mensagem para o setor responsável.
WeCreativez WhatsApp Support
98 FM
Pedir Música
Acessível
WeCreativez WhatsApp Support
Flávio Amorim
Comercial
Acessível
WeCreativez WhatsApp Support
Sheyla
Vendas
Acessível
WeCreativez WhatsApp Support
Vanessa
Vendas
Acessível