Lei irá beneficiar 65 mil microempresas em Natal

 

Fonte: Tribuna do Norte

As mais de 65 mil empresas que são optantes pelo Simples Nacional na capital potiguar terão mais facilidades para desenvolver suas atividades a partir desta quinta-feira, 18. A data marca a entrada em vigor da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa de Natal, uma legislação que define uma política de desenvolvimento, cria incentivos tributários e amplia a inserção dos pequenos negócios nas compras feitas pela prefeitura, além de desburocratizar a abertura, funcionamento e até mesmo o encerramento da empresa. A lei foi sancionada pelo prefeito de Natal, Álvaro Dias, nesta quarta-feira, 17.


A partir da sanção do  prefeito Álvaro Dias – sem vetos ao texto original – o projeto foi transformado em lei. “Esta lei atende aos anseios e expectativas dos empreendedores e empresários de Natal, que vão poder agilizar os seus negócios e melhorar as atividades empresariais”, destacou o prefeito.

Ele ressaltou, ainda, que o projeto foi amplamente discutido entre o empresariado, os poderes legislativo e executivo municipal, sob a liderança de entidades de classe. “A lei vai fazer com que as empresas possam ter uma facilidade maior para se consolidar, crescer e fomentar as atividades empresariais, principalmente os micro e pequenos, que geram empregos e renda. Sabemos que 90% das atividades comerciais são fomentadas pelos micro e pequenos empresários”.

Representantes do setor produtivo prestigiaram a sanção e comemoraram a implantação da Lei Geral na capital. “Com a força empreendedora da cidade, a sensibilidade política da Câmara Municipal e a determinação da Prefeitura em apostar nessa lei, teremos segurança jurídica para nos tornarmos mais competitivos e muito mais atrativos para receber investimentos. Podemos afirmar que a cidade será muito mais empreendedora”, defendeu Marcelo Queiroz, presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/RN, crendo que o apoio aos pequenos negócios e o estímulo ao empreendedorismo levarão Natal uma nova posição na economia.

O superintendente do Sebrae/RN, Zeca Melo, dividiu a mesma opinião e lembrou a luta que o órgão encampou, com o apoio de entidades da classe empresarial, pelo encaminhamento e aprovação da Lei Geral pelos poderes legislativo e executivo municipal.  “Conseguimos avançar em aspectos importantes e chegar a uma legislação moderna, que contempla destaques importantes como as compras governamentais, educação empreendedora e outros como o licenciamento e acessibilidade, como vagas de estacionamento. A legislação trata com justiça a quem produz e a quem gera emprego no RN, especialmente no município de Natal”, frisou Zeca Melo. 

Sancionada lei que autoriza participação do RN em consórcio com outros estados do Nordeste

 

Fonte: G1 RN

Texto foi publicado no Diário Oficial desta quinta-feira (18). Consórcio Nordeste visa parcerias em obras de infraestrutura, apoio na segurança pública e diminuição de preço de contratos.

Sancionada pela governadora Fátima Bezerra (PT), a lei que inclui o Rio Grande do Norte no Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste (Consórcio Nordeste) foi publicada nesta quinta-feira (18) no Diário Oficial do Estado. O protocolo de intenções que prevê o consórcio foi aprovado pela Assembleia Legislativa e depende agora da aprovação nos demais estados para virar efetivamente um contrato entre as unidades federativas.

A união entre os nove estados prevê o desenvolvimento em diversos projetos, além da parceria econômica, política, infraestrutural e educacional entre as unidades federativas. O Consórcio Nordeste deve atuar em dez pontos principais, conforme documento assinado no dia 14 de março em reunião do Fórum de Governadores do Nordeste realizada em São Luis, no Maranhão.

Permitirá, por exemplo, o intercâmbio de estudantes, apoio na segurança pública dos estados, parceria em obras de infraestrutura e a realização de compras conjuntas, buscando a diminuir o preço de produtos e serviços.

Durante a assinatura da protocolo, o governador da Bahia, Rui Costa (PT) foi escolhido como primeiro presidente do Consórcio Nordeste, com mandato de um ano. O acordo entre os nove governadores definiu que a cada ano, será feito um rodízio no grupo.

Confira todos os pontos:

  1. Mais economia: compra conjunta de produtos ou serviços contratados entre os estados;
  2. Cooperação: busca tornar o processo de cooperação interestadual mais eficiente, principalmente na ajuda de um estado para outro em casos de emergência, por exemplo;
  3. Vender mais: juntos, os nove estados vão poder melhorar as condições de exportação dos produtos produzidos;
  4. Força política: o consórcio representa busca maior peso nas decisões nacionais;
  5. Atrair investidores: a união dos estados vai poder definir linhas de atuação conjuntas para atrair mais investidores;
  6. Intercâmbio estudantil e profissional: devem ser feitas parcerias e ações entre os estados na área de educação;
  7. Projetos conjuntos: o consórcio vai integrar a infraestrutura dos nove estados e a iniciativa busca utilizar os recursos públicos da melhor forma possível;
  8. Troca de tecnologia e conhecimento: a união vai permitir a circulação, troca de informações, conhecimento e tecnologia entre os estados, de maneira acelerada;
  9. Criação de fundos: o consórcio poderá criar diversos tipos de fundos para facilitar financiamentos e obtenção de recursos;
  10. Parques industriais e polos tecnológicos: a união vai permitir a reunião de indústrias e empresas para reduzir custos e incentivar a geração de emprego.

Presos relatam mortes não contabilizadas em massacre de Alcaçuz

 

Fonte: Tribuna do Norte

Dois anos após o “Massacre de Alcaçuz”, maior rebelião do sistema penitenciário do Rio Grande do Norte, as autoridades responsáveis pela investigação acreditam que o número de 26 mortos, anunciado à época, pode mudar. De acordo com o delegado Marcos Vinícius dos Santos, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), há relatos sobre corpos que teriam sido colocados em fogueiras e queimados durante a rebelião e, por isso, poderiam não ter sido identificados pela perícia à época no local.

“Do dia 14 para o dia 15 [de janeiro de 2017, quando ocorreu o massacre] foi feito o levantamento com a perícia. A DHPP esteve no local e lá chegamos aos 26 corpos. O que estamos considerando é que, antes, no começo da guerra entre eles, outras mortes podem ter ocorrido”, afirma o delegado. 

De acordo com ele, os mandantes do massacre já foram “praticamente identificados” pela equipe que, no momento, tenta convencer as testemunhas a identificá-los oficialmente, inclusive mediante oferta de transferência para garantir a segurança dos que resolverem testemunhar. “Estamos correndo para tentar convencer as pessoas que sabem quem liderou o massacre a falar, até mesmo em troca de transferência para um lugar onde não sejam ameaçadas caso identificadas posteriormente”, diz. 

A Polícia Civil está realizando um “mutirão” de oitivas, que pretende ouvir 377 presos no Presídio Rogério Coutinho Madruga, antigo Pavilhão 5 da Penitenciária de Alcaçuz, para o inquérito que está sendo montado. “O problema maior é que as pessoas que têm essas informações não colocam nada no papel, portanto há apenas declarações informais”, completa. 

Segundo o delegado, não é possível dizer, ainda, um número de mortos superior ao que foi anunciado em 2017. “Ouvimos muitos relatos de pessoas falando que teve gente que “foi para a fogueira”, como eles dizem, e tiveram os corpos carbonizados”.

Apesar de não possuir uma data fechada para ser concluído, as autoridades envolvidas estimam que ele deve ser remetido ao Ministério Público do Rio Grande do Norte em agosto. 

Memória

O maior massacre do sistema penitenciário do Rio Grande do Norte teve início na madrugada do dia 14 de janeiro de 2017, quando os detentos que estavam no Pavilhão 5 da Penitenciária de Alcaçuz iniciaram um confronto com uma membros de uma facção criminosa rival que estava no Pavilhão 4 da unidade. A guerra entre os presos continuou por 13 dias, e teve 26 mortes oficialmente registradas.

Parque da Cidade tem programação com trilha e exibição de filmes em Natal

 

Fonte: G1 RN

Ação especial acontece neste domingo (21) e faz parte da campanha nacional “Um Dia no Parque”, que visa promover a cultura dos espaços de reservas naturais na rotina da população.

O Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte, em Natal, vai receber uma programação especial neste domingo (21), dentro da campanha “Um Dia no Parque”. A entrada no parque é gratuita.

No tuno da manhã, às 9h, haverá a exibição de filmes e documentários com a temática ambiental – a faixa etária é livre para todas as idades.

A programação segue às 16h, com a trilha “Caminhando no tempo: a trilha da vida”, que percorre 900 metros em uma área pavimentada. Nela, a intenção é que os visitantes conheçam um pouco sobre a história da vida na Terra, desde o surgimento dos primeiros seres vivos unicelulares, até o aparecimento dos humanos. A faixa etária para essa trilha é de 14 anos.

“Cada passo dado durante a trilha equivale a uma viagem no tempo de 700 mil anos. Ao fim, a atividade é geradora de conhecimento, tanto sobre a história da vida na terra, quanto sobre a própria evolução humana, bem como facilitadora de conscientização sobre o papel do homem na biodiversidade”, explica Jamila Lorena Pereira Brasil, chefe do Centro de Educação Ambiental e coordenadora do evento no Parque da Cidade. A concentração para fazer a Trilha da Vida será no hall de visitantes.

O gestor do Parque da Cidade, Carlos da Hora, ressalta também a importância para se conhecer o espaço com opção de lazer durante essa campanha de conscientização ambiental. “A campanha ‘Um Dia no Parque’ é uma oportunidade de mostrar que, além de proteger a biodiversidade, a Unidade de Conservação do município de Natal disponibiliza inúmeras opções de lazer”, disse.

O Parque da Cidade funciona todos os dias – inclusive em domingos e feriados – das 5h às 18h.

Ação em todo o Brasil

A campanha “Um Dia no Parque” acontece simultaneamente em mais de 100 Unidades de Conservação (UC) de 19 estados do Brasil, além do Distrito Federal. A iniciativa é da Coalizão Pró-UCs, o Imaflora (Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola). A ação busca criar uma cultura de celebração de parques e reservas por meio do turismo, cujos visitantes devem participar de uma série de atividades em contato com a natureza. Esta é a segunda edição da campanha, que teve início em 2018.

Por falta de soros, hospital do RN recomenda que escolas cancelem aulas de campo

 

Fonte: G1 RN

Em ofício, direção do Hospital Giselda Trigueiro informou falta de soros contra raiva e venenos de animais peçonhentos como a cobra jararaca.

A direção do Hospital Giselda Trigueiro, que é referência no tratamento de doenças infectocontagiosas e no atendimento a pessoas atacadas por animais peçonhentos, solicitou que a Secretaria de Educação recomende às escolas públicas e privadas do Rio Grande do Norte que evitem aulas de campo aumentem a exposição dos alunos a animais peçonhentos e transmissores de raiva. O motivo é a falta de soros na unidade.

O ofício foi encaminhado à pasta na última terça-feira (16) e é assinado pelo diretor-geral do hospital, André Prudente. De acordo com o documento, a recomendação deve perdurar enquanto houver desabastecimento dos soros contra venenos e contra a raiva.

A recomendação é de que sejam evitadas visitas ecológicas, piqueniques, passeios ou quaisquer outras modalidades pedagógicas em matas ou parques, incluindo os urbanos.

“Entendemos que, apesar de importantes, estas atividades expõem os alunos a um maior risco de contato com os animais, justamente em um momento onde não há garantia de tratamento contra suas agressões. Faz-se mister informar que, no momento em que escrevo este documento, o estoque de soros contra a cobra jararaca, ofídio peçonhento que mais provoca acidentes em nossa região, está zerado, assim como o antirrábico”.

De acordo com a direção do hospital, a raiva é uma doença viral com letalidade muito próxima a 100%, transmitida por animais como morcegos, saguis, raposas, equinos, bovinos, suínos, cães, gatos e outros tantos. “Após o ser humano ser exposto ao vírus, por mordedura, arranhadura ou lambedura de qualquer animal infectado, não há outra maneira eficaz de se evitar o óbito que não seja a aplicação de soro e vacina para impedir a instalação da doença”, diz.

Da mesma forma, a aplicação de soro antiveneno é a única medida médica contra as agressões de animais peçonhentos. No Rio Grande do Norte, de acordo com a nota, os principais agressores são a cobras jararacas, cascavéis, cobras corais, além de escorpiões e as aranhas dos tipos armadeiras, aranhas-marrons e viúvas-negras.

RN tem seis paratletas da Sadef convocados para o Parapan de Lima, no Peru

 

Fonte: Agora RN

Seis atletas e dois técnicos da Sadef (Sociedade Amigos do Deficiente Físico do RN) vão representar o Brasil nos Jogos Parapan-Americanos de Lima, no Peru. A convocação pelo CPB – Comitê Paralímpico Brasileiro não chegou a ser uma grande surpresa. “O Rio Grande do Norte está em um nível de competitividade muito alto, temos hoje paratletas que são referências em várias modalidades no país”, explicou o presidente da associação, Tercio Tinoco.

Entre os atletas, a maioria, 4, é mulher. Três são do halterofilismo: Renê Belcássia, Maria Rizonaide e a veterana Terezinha Mulato, que vai para o quinto Parapan da carreira. Desde a primeira convocação, em 2003, ela nunca ficou de fora da lista, é a única brasileira a alcançar essa marca. “Só eu sei o quanto ralei pro meu nome estar nessa lista. E aí penso que valeu a pena todo o sofrimento, todas as lesões, esqueço tudo que passou e me sinto pronta pra fazer tudo novamente”, diz Terezinha.

A quarta mulher da Sadef convocada é Ana Raquel Montenegro, do paraciclismo. Aos 28 anos, ela tem uma história curiosa no Parapan. Essa será a terceira participação, cada uma em um esporte diferente. “Natação, triathlon e agora no paraciclismo, depois de menos de 1 ano e meio na modalidade. Estou muito orgulhosa da minha trajetória no paradesporto”, diz Ana Raquel, que no próximo mês completa duas décadas nas competições locais, nacionais e internacionais.

Dois homens completam a lista de convocados da Sadef. No halterofilismo, Júnior França, que inclusive recebeu a notícia bem longe de Natal. O paratleta está voltando pra casa depois da participação no Mundial do Cazaquistão, no fim de semana passado, e ficou entre os 10 melhores atletas do mundo.

No tênis de mesa, a lista de convocados já estava fechada desde o fim do ano passado, e inclui o potiguar Ecildo Lopes, maior pontuador do ranking nacional adulto em 2018. Ecildo é outro veterano do paradesporto. Aos 55 anos, ostenta o título de maior medalhista das Américas no tênis de mesa paralímpíco, e atualmente lidera o ranking brasileiro veterano 50.

Além dos paratletas, a Sadef/RN também estará representada pelos técnicos Carlos Wiliams e Felipe Veloso. O Parapan será realizado entre 23 de agosto e 1º de setembro, em Lima, no Peru. No total, o RN terá 16 atletas na disputa, em 9 modalidades. É o 5º Estado brasileiro com mais representantes. O Brasil terá a maior delegação da história em Jogos Parapan-Americanos. Serão 512 integrantes, sendo 337 atletas, entre os quais atletas-guias, calheiros, goleiros e pilotos, que não possuem deficiência. Este número representa um acréscimo de 24% em relação à equipe que disputou a última edição do Parapan, no Canadá, em 2015.

Os Jogos Parapan-Americanos são o maior evento do continente. Lima 2019 promete organizar a mais grandiosa edição de todos os tempos, com a participação de aproximadamente 1.890 atletas, de 33 países, em 17 modalidades. Nas três últimas edições, os atletas brasileiros não conhecem outro resultado que não seja o primeiro lugar no quadro geral de medalhas

Justiça do RN manda Estado fornecer 32 medicamentos de alto custo

 

Fonte: Agora RN

Caso a decisão não seja cumprida, secretário Cipriano Maia poderá pagar multa de R$ 10 mil e responder por prevaricação e improbidade

A Justiça potiguar determinou ao Governo do Estado que cumpra uma sentença anterior que determina o fornecimento gratuito e ininterrupto de medicamentos excepcionais, de alto custo, aos usuários cadastrados no Programa de Assistência Farmacêutica Excepcional do Estado.

 Segundo a decisão, os usuários devem estar cadastrados na lista da Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat). Na decisão, a 1ª Vara da Fazenda Pública da comarca de Natal fixou o prazo de 15 dias para que o secretário estadual de Saúde, Cipriano Maia, comprove o cumprimento da sentença.

Caso a decisão não seja cumprida, Cipriano poderá pagar multa de R$ 10 mil e responder por prevaricação e improbidade.

Uma inspeção do Ministério Público em 11 de junho constatou a falta de 32 substâncias na Unicat, entre as quais medicamentos para tratar a Doença de Parkinson, osteoporose e combate à infecção pelo vírus da raiva humana.

Fórum discute boas práticas de fabricação da água mineral no Rio Grande do Norte

 

Fonte: G1 RN

Evento tem por objetivo estimular a garantia da qualidade da água mineral consumida pela população potiguar.

Empresários, distribuidores e revendedores de água mineral natural vão se reúnem nesta quarta-feira (17), desde as 18h, no Fórum “Boas Práticas com a Água Mineral”. O evento acontece na Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte e tem por objetivo estimular a garantia da qualidade da água mineral consumida pela população potiguar.

De acordo com a organização, serão debatidos assuntos que tratam diretamente da segurança alimentar da água, desde o beneficiamento na fonte até a chegada à casa do consumidor. A Cadeia Produtiva da Água Mineral no Estado, o Código Brasileiro de Trânsito, o Novo Modelo de Tributação das Águas Minerais do RN, Armazenamento e Empreendedorismo, são os temas que vão guiar o Fórum.

“Neste evento vamos tratar das responsabilidades de cada um em evitar qualquer tipo de contaminação que possa prejudicar a saúde e o bem-estar da sociedade.”, explica Djalma Barbosa Júnior, coordenador do evento e presidente do Sindicato das Empresas de Água Mineral no RN.

Segundo ele, as Boas Práticas de Fabricação (BPF) são importantes por reduzirem o risco de qualquer tipo de contaminação e misturas inadequadas nos produtos, além de serem fundamentais para garantir a qualidade das atividades e a boa reputação de uma indústria.

Em 10 anos, o setor cresceu 300% no Rio Grande do Norte, segundo dados do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM). Hoje são produzidos cerca de 507 milhões de litros de água mineral natural ao ano no estado. O setor gera em torno de 10 mil empregos diretos e indiretos.

Cronograma de concurso da PMRN será antecipado

 

Fonte: Tribuna do NOrte

Um novo cronograma para a conclusão das etapas restantes do concurso público para o quadro de praças da Polícia Militar foi anunciado nesta terça-feira, 16, pelo Governo do Estado. Travado por alguns debates jurídicos, o processo seletivo prosseguirá em oito fases, até a homologação, estabelecida para setembro de 2020, segundo estipula o novo prazo. Na programação anterior, o reforço ao efetivo estava previsto para abril de 2021.


O novo cronograma foi estabelecido por meio de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), intermediado pelo Ministério Público Estadual (MP-RN). Pelo calendário anunciado, são oito fases e terá início ainda este mês, com a reclassificação e correção da redação para candidatos retidos no ponto de corte da prova de geografia – que foi alterado pelo documento – e encerrado com homologação do certame, previsto para o início de setembro. O atual calendário prevê que o curso de formação será iniciado no dia 2 de janeiro de 2020 e transcorrerá até dia 28 de agosto do mesmo ano, sendo agora em oito meses. 

O andamento do concurso, iniciado no segundo semestre do ano passado, estava prejudicado devido a algumas incorreções do edital, como por exemplo, sobre o ponto de corte das questões objetivas estabelecido para o mínimo de 40% de acerto, para que a redação do candidato fosse corrigida. A primeira cláusula do TAC determina que o ponto de corte deverá ser rebaixado para três questões, de modo que haverá uma reclassificação, a ser conduzida pela empresa que elaborou as provas. Outra condição do termo foi a continuidade no processo seletivo das candidatas do sexo feminino que foram chamadas a mais, para suprir vagas destinadas aos homens, uma vez que não havia classificados do sexo masculino em número estipulado pelo edital.

Atualmente, o contingente da Polícia Militar do Rio Grande do Norte conta com 170 policiais femininas e 7.636 masculinos. O TAC foi firmado com o Governo do RN através da Secretaria de Estado da Administração (Sead), do Comando Geral da Polícia Militar e da Procuradoria Geral do Estado (PGE-RN).

Déficit
O objetivo da conclusão do processo seletivo é reforçar a corporação, que há 14 anos não tem concurso público e registra um déficit de pessoal na faixa dos 40%, aproximadamente 5,7 mil vagas. A previsão é que de até a conclusão do concurso, este número seja maior ainda. 

O tenente coronel Eduardo Franco, chefe da assessoria de Comunicação da PMRN, declarou em setembro de 2018, período em que as provas foram aplicadas, que o presente concurso não seria suficiente para atingir a meta dos efetivos de praças e oficiais: “O que queremos é que o Governo do Estado promova concursos anuais, até que se atinja a meta dos efetivos. Assim teremos sempre uma turma em processo de formação”, destacou o oficial.

Uma das questões que precisa ser detalha, sobretudo pela Secretaria Estadual de Administração (Sead), diz respeito à disponibilidade de recursos do Governo do RN para garantir a realização do curso de formação, a aquisição de novos fardamentos, novas armas e munição.

A reportagem da TRIBUNA DO NORTE encaminhou questionamentos sobre a disponibilidade de recursos alocados para viabilizar todas as etapas do processo seletivo do concurso público da PMRN, mas até o fechamento desta edição não obteve retorno. 

Porém, quanto ao aumento das despesas com a folha de pessoal, os recursos foram assegurados através da Lei Orçamentária Anual (LOA) do Estado aprovada pela Assembleia Legislativa do RN.
Números
1.000 vagas para praças (soldado) da Polícia Militar do RN serão preenchidas pelo concurso, sendo 938 homens e 62 mulheres.

08 meses é o novo prazo de duração do curso de formação da PMRN.

14 anos é o período que não se realiza novo concurso para a PM no RN.

R$ 2.904 é o valor do salário base do soldado da PMRN.

40%  é o tamanho estimado do déficit de pessoal na PMRN.

5,7 mil é o número de cargos vagos no quadro da Polícia Militar, considerando a previsão de 13.466 cargos estabelecida por lei estadual.

Professora do RN vence prêmio nacional de educação com projeto que aponta problemas sociais

 

Fonte: G1 RN

Patrícia Barreto, do IFRN de Nova Cruz, conquistou “Prêmio Educador Nota 10” em trabalho que ensinava métodos de argumentação aos alunos através de reflexões sociais.

A professora Patrícia Barreto, do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) de Nova Cruz, no interior do estado, foi um das vencedoras do Prêmio Educador Nota 10, que teve seu resultado divulgado nesta quarta-feira (17). A premiação nacional – a mais importante no país na educação básica – condecora profissionais com projetos relevantes na suas unidades de educação. Patrícia vai concorrer agora ao prêmio de educadora do ano em um evento em setembro com o outros nove vencedores do projeto.

O projeto premiado da professora foi o “Argument(ação): protagonismo juvenil”, que ela realizou com 115 alunos de quatro turmas do 3º ano do ensino médio. O trabalho se baseou da seguinte forma: a professora Patrícia Barreto pediu aos estudantes que registrassem com fotos um problema social da cidade onde vivem.

O passo seguinte foi apresentar aos alunos imagens que representavam denúncias de questões sociais e observá-las com os alunos, identificando temas e apresentando justificativas para os diferentes pontos de vista. Dessa forma, ela notou que os jovens falavam dos temas de forma genérica e superficial e, assim, planejou estratégias que tinham como foco a argumentação e a produção de um artigo de opinião.

Com o projeto, os alunos desenvolveram argumentos e pensaram em soluções para os problemas sociais apontados. Após a produção escrita, os alunos ainda prepararam um podcast para divulgar suas ideias e evidenciar o protagonismo juvenil.

“O grande objetivo do nosso trabalho foi dar voz ao protagonismo juvenil. Criamos um podcast e nele falamos um pouco sobre as problemáticas vividas por nossos estudantes nos municípios em que moram. Eles puderam argumentar sobre os problemas das suas cidades, sobre problemas que eles vivenciam e convidar outros jovens a participar da vida pública e social dos municípios onde moram”, destacou a professora Patrícia Barreto.

A premiação

Patrícia foi premiada ao lado de outros nove educadores que desenvolveram experiências pedagógicas de destaque nas escolas em que trabalham. Eles foram escolhidos entre quase 5 mil inscritos pela Academia de Selecionadores, que é formada por especialistas em didáticas específicas, pesquisadores das principais universidades do país, orientadores de graduação e pós-graduação, além de formadores de gestores e de professores em suas respectivas disciplinas.

Os vencedores do projeto são do Espírito Santo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Roraima, Santa Catarina e São Paulo.

Dos 10 projetos campeões, quatro são trabalhos realizados com alunos do Ensino Fundamental I (sendo um também EJA), três com turmas do Ensino Médio, dois de gestão e outro com o Ensino Fundamental II. As disciplinas são variadas, indo de Educação Física à Matemática.

Os vencedores do Prêmio Educador Nota 10 de 2019 ganham um vale-presente no valor de R$ 15 mil, além de todas as despesas pagas para participar de uma semana de imersão e da cerimônia de premiação, marcadas para setembro, em São Paulo, onde vai concorrer ao título de Educadora do Ano.