MPRN vai apurar suposto pedido do Governo para devolução de motos apreendidas

 

Fonte: Tribuna do Norte

Uma portaria do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) publicada nesta quinta-feira (22), afirma que o órgão irá apurar uma possível interferência política ilegítima no ordenamento jurídico do Comando de Polícia Rodoviária Estadual (CPRE). O documento foi emitido após uma reunião entre membros do Governo e deputados estaduais, onde o Vice-governador Antenor Roberto teria anunciado uma mudança na política de apreensões de motocicletas no estado.

De acordo com a portaria, o Vice-governador falou sobre a criação de um programa denominado “Moto Legal”, onde os proprietários de motocicletas com pendências administrativas teriam um tempo para regularizar a situação e os veículos só seriam apreendidos caso apresentassem queixas de de receptação ou roubo. Além disso, motos já apreendidas por conta de tais pendências, seriam devolvidas aos donos.

Ainda segundo a publicação, essa atitude poderia ferir o princípio do respeito ao ordenamento jurídico e aos direitos e garantias individuais e coletivos, presente na Política Nacional de Segurança Pública e Defesa Social (PNSPDS).

O Vice-governador do Estado, terá um prazo de 15 dias para prestar esclarecimentos sobre o programa “Moto Legal”. Já o comandante do CPRE foi notificado a comparecer na promotoria em até cinco dias úteis, para falar sobre as possíveis interferências políticas relacionadas com a fiscalização de automóveis e condutores em todo o estado.


Brasil cria 43 mil vagas de emprego formal em julho

 

Fonte: G1

Resultado representa queda em relação ao número de vagas abertas no mesmo mês do ano passado. Na parcial do ano, foram criados 461.411 empregos com carteira assinada.

A economia brasileira criou 43.820 empregos com carteira assinada em julho, segundo números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta sexta-feira (23) pelo Ministério da Economia.

O saldo é a diferença entre as contratações e a demissões. Em julho, o país registrou 1.331.189 contratações e 1.287.369 demissões.

Com isso, houve queda no número de vagas formais abertas na comparação com o mesmo mês do ano passado – quando foram criados 47.319 empregos com carteira assinada.Emprego no BrasilPara meses de julho181.796181.796140.563140.563142.496142.49641.46341.46311.79611.796-157.905-157.905-94.724-94.72435.90035.90047.31947.31943.82043.8202010201120122013201420152016201720182019-200k-100k0100k200kFonte: Ministério da Economia

“Consideramos que o mercado de trabalho tem apresentado sinais de recuperação gradual, em consonância com o desempenho da economia. O governo vem adotando medidas de impacto estrutural e esperamos reflexos positivos no mercado de trabalho, na medida do aprofundamento das reformas”, afirmou em nota o secretário de Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Dalcolmo.

Após três anos seguidos de demissões, a economia brasileira voltou a gerar empregos com carteira assinada em 2018, quando foram abertas 529.554 vagas formais, de acordo com dados oficiais.

Parcial do ano

Os números oficiais do governo mostram também que, nos sete primeiros meses deste ano, foram criados 461.411 empregos com carteira assinada.

Com isso, houve aumento de 2,93% frente ao mesmo período do ano passado – quando foram abertas 448.263 vagas formais. Esse também foi o maior saldo, para o período de janeiro a julho, desde 2014 (632.224 vagas formais abertas).

Os números de criação de empregos formais do primeiros sete meses do ano, e de igual período dos últimos anos, foram ajustados para incorporar as informações enviadas pelas empresas fora do prazo nos meses de janeiro e junho. Os dados de julho ainda são considerados sem ajuste.

Segundo o Ministério da Economia, nos últimos 12 meses foram criados 521.542 postos de trabalho formais. Já o estoque de empregos formais na economia somou 38,872 milhões no final de julho, contra 38,350 milhões no mesmo mês de 2018.

Por setores

Os números do governo revelam que, em julho, houve abertura de vagas em sete dos oito setores da economia.

O maior número de empregos criados foi registrado na construção civil. A administração pública foi o único setor que demitiu no período.

  • Indústria de Transformação: +5.391
  • Serviços: +8.948
  • Agropecuária: +4.645
  • Construção Civil: +18.721
  • Extrativa Mineral: +1.049
  • Comércio: +4.887
  • Serviços Industriais de Utilidade Pública: +494
  • Administração Pública: -315

Dados regionais

Segundo o governo, houve abertura de vagas formais, ou seja, com carteira assinada, em todas as regiões do país em julho deste ano.

  • Sudeste: +23.851
  • Centro-Oeste: +9.940
  • Norte: +7.091
  • Nordeste: +2.582
  • Sul: +356

O governo informou ainda que, das 27 unidades federativas, 20 tiveram criaram empregos formais em julho. A abertura de vagas no mês é liderada por São Paulo (+20.204), seguido de Minas Gerais (+10.609) e Mato Grosso (+4.169 vagas).

Os maiores volumes de demissões foram registrados no Espírito Santo (-4.117), Rio Grande do Sul (-3.648) e Rio de Janeiro (-2.845).

Trabalho intermitente e parcial

Segundo o Ministério da Economia, foram registradas 12.121 admissões e 6.575 desligamentos na modalidade de trabalho intermitente em julho deste ano. Como o total de admissões nessa modalidade foi maior que o de demissões, houve um saldo positivo de 5.546 empregos no período.

O trabalho intermitente é aquele esporádico, em dias alternados ou por algumas horas, e é remunerado por período trabalhado.

Julho registrou ainda 6.493 admissões na modalidade de regime de trabalho parcial e 5.753 desligamentos, gerando saldo positivo de 740 empregos.

As novas modalidades de trabalho parcial, definidas pela reforma trabalhista, incluem contratações de até 26 horas semanais com restrições na hora extra ou até 30 horas por semana sem hora extra.

Salário médio de admissão

O governo também informou que o salário médio de admissão foi de R$ 1.612,59 em julho. Em termos reais (após a correção pela inflação), houve alta de 0,4% no salário de admissão, ou de R$ 6,5; na comparação com o mesmo mês de 2018.

Em relação a junho de 2019, houve uma alta real de 1,8%, ou de R$ 28,45, no salário médio de admissão, informou o Ministério da Economia.

Campos de petróleo no RN serão leiloados em setembro

 

Fonte: Tribuna do Norte

O Ministério de Minas e Energia confirmou, nesta quinta-feira, 22, a realização de um novo leilão, em 10 de setembro, no qual serão oferecidas 263 áreas de exploração de petróleo e gás em terra. No certame, serão contemplados blocos exploratórios nos Estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe, além do norte do Espírito Santo.  Os campos potiguares que serão oferecidos às empresas privadas não foram detalhados pelo Ministério.

A confirmação da venda dos poços de petróleo e gás, a terceira nos últimos doze meses, ocorreu durante o lançamento do Programa de Exploração e Produção de Petróleo e Gás Natural em Terra (Reate 2020), pelo ministro Bento Albuquerque. A iniciativa, segundo discursou, proporcionará o desenvolvimento regional e o aumento da produção de óleo e gás em terra, com perspectiva de dobrar a atual produção de gás natural, passando dos atuais 25 milhões de metros cúbicos por dia para mais de 50 milhões.

“A partir do leilão, a perspectiva é de duplicação da produção de gás em 10 anos, com o gás crescendo em um ritmo maior que o do petróleo”, disse Bento Albuquerque. Além disso, ele ressaltou que até 2030 a produção, no mínimo, dobrará, saindo de 270 mil para 500 mil barris diários de óleo equivalentes.  Novos investimentos também foram anunciados durante o lançamento do Reate 2020.

Em seu discurso, Bento Albuquerque destacou a previsão de investimento nos próximos anos. “Estimamos que os investimentos, em exploração e produção de petróleo e gás terrestres, saiam do atual patamar de R$ 1,6 bilhão anual para uma média de R$ 4 bilhões, um crescimento de 150%.  Dessa forma, até 2030, o “onshore” receberá 40 bilhões de reais em novos investimentos. A cifra pode parecer alta, mas representa, apenas, dois anos de investimento na região de Vaca Muerta, no “onshore” da Argentina.

O ministro não comentou, porém, a origem dos recursos que serão investidos no Reate 2020. Se serão exclusivamente das empresas que arrematarem os campos maduros nos Estados nordestinos ou se terá dinheiro federal envolvido na operação. 

Concluindo sua fala, Bento Albuquerque lembrou a construção e a consolidação de um Plano de Ação Integrado do Reate 2020, que deverá ser encaminhado ao Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) em dezembro, na cidade de Mossoró, no Rio Grande do Norte. “Tenho certeza que com o apoio e a atuação de todos os segmentos envolvidos com o programa, seremos capazes de vencer os desafios de explorar e desenvolver toda a potencialidade do “onshore” brasileiro. Neste rumo estaremos trabalhando e entregando os resultados que a sociedade tanto almeja e merece”, encerrou o ministro.

Programa
Conforme o Ministério de Minas e Energia, o Reate 2020, que complementa os avanços alcançados pela versão anterior, abre importantes perspectivas com potencial de produção de óleo e gás em 14 estados, de Norte ao Sul do país – Alagoas, Amazonas Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Piauí, Rio Grande do Norte, Santa Catarina e Sergipe.

Bento Albuquerque também falou sobre a geração de empregos, cuja estimativa é de 700 mil novos postos de trabalho a partir da meta do Reate de produzir, até 2030, 500 mil barris de óleo equivalentes/dia.

Ele anunciou também que o MME publicará, em breve, a atualização da Portaria do Regime Especial de Incentivos para o Desenvolvimento da Infraestrutura (Reidi), que estabelece procedimentos para aprovação de projetos nas áreas de petróleo, gás natural e combustíveis, a exemplo de dutovias e infraestruturas de processamento de gás natural.


Corpo de Bombeiros controla incêndio em zona rural de Assú

 

Fonte: Tribuna do Norte

O Corpo de bombeiros militar do Rio Grande do Norte (CBMRN) controlou, no final desta quinta-feira (23), as chamas de um incêndio florestal no Sítio Mendunbi, na zona rural da cidade de Assú, Oeste do Estado. O fogo queimava por três dias e destruiu vários hectares da região, segundo o Corpo de Bombeiros.

Bombeiros, Defesa Civil e os órgãos públicos municipais trabalharam de forma integrada para controlar o fogo. Segundo o major Alcione Araújo, comandante do 2º Grupamento de Bombeiros, a ação de ventos fortes, aliado ao tempo e mato seco, fez com que o fogo se alastrasse com mais intensidade. “Tivemos muito trabalho, o fogo chegou a queimar serras, mas com apoio de todos conseguimos eliminar todos os riscos e controlar o fogo. É importante que assim que houver focos de incêndio em áreas rurais, os moradores acionem os bombeiros antes do fogo avançar”, ressaltou o major.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros da cidade de Mossoró foi deslocada à região para combater as chamas. Em contato com a Assessoria do órgão nesta quinta (22), foi informado que o fogo ficou restrito apenas à zona rural do município. 

Estudantes do RN acumulam dívidas que superam os R$ 120 milhões no Fies

 

Fonte: Agora RN

O Rio Grande do Norte tem mais de sete mil estudantes endividados com o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). O valor acumulado de pagamentos em atraso é de R$ 120 milhões. A quantia total contabiliza todos os débitos entre 1999 até 2019.

O RN é o 17º lugar em dívidas do Fies entre as unidades federativas. No Brasil, estão registrados 522.417 contratos inadimplentes. O saldo devedor total é de mais de R$ 10 bilhões.

Entre os potiguares, os 7.015 endividados estão divididos em 86 cursos. Foram contabilizados os débitos com mais de 90 dias de atraso, de acordo com o prazo limite para que a inadimplência seja caracterizada pelo Comitê Gestor do Fundo de Financiamento Estudantil (CG-Fies).

As estatísticas foram obtidas por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI), após solicitação da agência Fiquem Sabendo, e mostram que o curso recordista de endividados é o de direito, com 838 estudantes. A soma total dos débitos destes alunos é de R$ 16 milhões. A dívida média dos alunos é de R$ 19 mil.

O segundo lugar na lista pertence aos alunos de enfermagem, com 742 alunos somando R$ 17,3 milhões de saldo devedor. O valor médio da dívida é de R$ 23 mil.

Os mais endividados, segundo a lista, são os alunos de medicina. O levantamento aponta que foram registrados 12 estudantes que não honraram pagamentos com o Fies. O valor médio é de R$ 223 mil por pessoa.

Para a regularizar a situação, os interessados devem procurar o banco onde o contrato foi assinado. O valor da parcela resultante da renegociação não pode ser inferior a R$ 200. Além disso, o devedor terá de pagar uma parcela de entrada. O valor pode ser 10% da dívida consolidada vencida ou de R$ 1 mil.

Arrecadação chega a R$ 137,7 bi em julho, melhor resultado desde 2011

 

Fonte: Agência Brasil

A arrecadação das receitas federais somou R$ 137,735 bilhões, em julho de 2019, informou hoje (22) a Secretaria da Receita Federal do Ministério da Economia. O crescimento real (descontada a inflação) comparado ao mesmo mês de 2018 chegou a 2,95%. É o maior resultado para o mês desde julho de 2011 (R$ 141,801 bilhões).

Segundo o chefe do Centro de Estudos Tributários e Aduaneiros da Receita, Claudemir Malaquias, o resultado do mês foi influenciado por eventos atípicos. O principal motivo foi o aumento da arrecadação de receitas extraordinárias de aproximadamente R$ 3,2 bilhões com Imposto de Renda da Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido. De acordo com Malaquias, isso aconteceu devido a reorganizações societárias, em que há incidência dos tributos sobre o ganho de capital com a nova organização societária das empresas. De acordo com a Receita, também houve influência do crescimento da arrecadação de depósitos judiciais.

Nos sete meses do ano, a arrecadação chegou R$ 895,330 bilhões, com aumento real de 1,97%. O valor corrigido pela inflação chegou a R$ 902,506 bilhões, o maior volume arrecadado no período também desde 2014, quando chegou a R$ 905,371 bilhões, em valores corrigidos pela inflação.

As receitas administradas pela Receita Federal (como impostos e contribuições) chegaram a R$ 127,637 bilhões, em julho, com aumento real de 4,15%, e acumularam R$ 854,285 bilhões nos sete meses do ano, alta de 1,6%.

As receitas administradas por outros órgãos (principalmente royalties do petróleo) registraram queda em julho. Essas receitas totalizaram R$ 10,097 bilhões, no mês passado, com retração 10,18% em relação a julho de 2018. De janeiro a julho, o total chegou a R$ 41,045 bilhões, com aumento real de 10,25%, na comparação com o mesmo período do ano passado.

Segundo Malaquias, a arrecadação segue em crescimento acima do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, mas ainda está abaixo da expansão das despesas. O aumento da arrecadação ajuda o governo a cumprir as metas fiscais.

Aluno potiguar do Senac vai participar da Olimpíada Mundial das Profissões

 

Fonte: Agora RN

Selecionado para representar o Brasil na categoria “Serviços de Restaurante” da Worldskills 2019, o aluno do Senac RN, Gustavo Almeida, começa nesta quinta-feira, 22, sua jornada na olimpíada mundial das profissões, que acontece na cidade de Kazan, na Rússia. Até o dia 27 de agosto, competidores de países e regiões das Américas, Europa, Ásia, África e Pacífico Sul estarão na disputa em diversas categorias.

Em preparação desde fevereiro de 2018, com acompanhamento da sommelier e especialista do Senac RN, Eliane Soares, Gustavo passou por uma intensa rotina de treinamento, com 8h diárias de dedicação às atividades práticas e estudos teóricos.

Aos 19 anos, o competidor, que iniciou sua trajetória no segmento através do Programa Senac de Gratuidade (PSG), se mostra confiante em bons resultados, e afirma estar preparado para a competição. “Obtive muito conhecimento ao longo de todo meu treinamento no Senac, sou muito grato por todas as oportunidades que tive até agora e me sinto preparado para os desafios que estão por vir com a Worldskills”, disse.

No final de março, Gustavo Almeida participou de torneio realizado em Vitória (ES), onde se consagrou campeão, após um processo de treinamento e competições nacionais, em que concorreu com outros norte-riograndenses, além de alunos de estados como Bahia, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Sergipe, Maranhão e Rio Grande do Sul.

O diretor Regional do Senac, Raniery Pimenta acompanhará o aluno e a treinadora durante a competição. Ele destacou a dedicação do aluno, aliada ao ensino do Senac como os responsáveis pela participação da Worldskills.

Brasil e Reino Unido assinam cooperação para facilitar comércio

 

Fonte: Agência Brasil

Fundo britânico investe R$100 milhões em apoio a empresas brasileiras

Brasil e Reino Unido assinaram hoje (21) um memorando de entendimento para estimular o comércio entre os dois países. O Prosperity Fund, fundo interministerial do Reino Unido, pretende investir até 20 milhões de libras esterlinas (cerca de R$ 100 milhões) para apoiar a inserção de empresas brasileiras no exterior. 

O fundo financiará ações em cinco eixos: inserção de micro, pequenas e médias empresas nas cadeias globais de valor; melhoria na eficiência dos portos; apoio do ingresso do Brasil na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE); propriedade intelectual e regulação. 

Da parte brasileira, o documento foi assinado pelo secretário-executivo do Ministério da Economia, Marcelo Guaranys, e pelo secretário especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais da pasta, Marcos Troyjo. Da parte britânica, firmou o memorando o ministro do Departamento de Comércio Internacional do Reino Unido, Conor Burns. 

Segundo o Ministério da Economia, o memorando permite aumentar a eficiência em operações de comércio exterior e criar oportunidades para um sistema de comércio mais inclusivo para empresas de diferentes portes. 

Cronograma 

As ações para estimular a inserção internacional das empresas brasileiras e melhorar a eficiência dos portos, informou o Ministério da Economia, deverão começar em setembro. O projeto de propriedade intelectual está em fase de licitação, e o documento que define as diretrizes do projeto de regulação está prestes a ser concluído. 

Com relação ao apoio à acessão do Brasil à OCDE, o governo do Reino Unido e a organização, que reúne as economias mais industrializadas do planeta, assinaram memorando de entendimento em maio, para agilizar os projetos a serem executados pelo Secretariado da Organização.

Outros investimentos

O fundo britânico informou, ainda, que pretende investir outros 80 milhões de libras no Brasil (cerca de R$ 400 milhões) nas áreas de facilitação de comércio, ambiente de negócios, energia, cidades inteligentes, finanças verdes e saúde. O Prosperity Fund tem orçamento de 1,2 bilhão de libras (em torno de R$ 6 bilhões) para investir em países em desenvolvimento até março de 2023.

Concurso para o RN encerra inscrições na sexta-feira; salários de até R$ 16 mil

 

Fonte: Tribuna do Norte

As inscrições para o processo seletivo simplificado da Prefeitura de São José do Seridó seguem abertas até a sexta-feira (23). Ao todo, são ofertadas 30 vagas e haverá a formação de cadastro reserva em empregos de níveis médio, técnico e superior para lotação nas secretarias da Educação e Cultura, Saúde e Agricultura, Pecuária Pesca e Recursos Hídricos. Os salários dos aprovados e contratados pela administração variam de R$ 623,75 a R$ 16.000,00.

As vagas são para cargos de Professor Polivalente (1), Auxiliar para Professor de Educação Infantil (8), Professor de Geografia (1), Professor Generalista (2), Professor de Matemática (1), Professor de História (1), Professor de Ciências (1), Médico (2), Fiscal da Vigilância Sanitária (2), Agente Comunitário de Saúde (2), Técnico em Enfermagem (6), Odontólogo (1) e Médico Veterinário (1).

Os interessados devem fazer a inscrição até a sexta-feira (23), no horário das 7h às 11h, pessoalmente na sede da Prefeitura Municipal, situada na Rua Vicente Pereira, nº 87, Centro, São José do Seridó.

O processo seletivo simplificado constará de uma etapa, de caráter eliminatório e classificatório, análise curricular.

Serão pontuados a formação acadêmica, cursos de capacitação, participação em congressos, seminários, conferências e simpósios, publicações científicas, livros e artigos e experiência profissional comprovada de atuação. O resultado final do processo seletivo será divulgado nos sites www.saojosedoserido.rn.gov.br e www.diariomunicipal.com.br, a partir do dia 10 de setembro de 2019.

O processo seletivo simplificado referente a este edital terá prazo de validade de um ano, sendo prorrogável por mais um, contados a partir da data de divulgação do resultado final.
Confira edital aqui.


ABC aposta no STJD e Treze/PB contesta

 

Fonte: Tribuna do Norte

O ABC resolveu se “aventurar” no Superior Tribunal de Justiça Desportiva – STJD na tentativa de se agarrar ao Campeonato Brasileiro da Série C. O clube encaminhou documentos para que seja aberto um processo contra o Treze/PB por uso irregular do atleta Breno Calixto e o do treinador Celso Teixeira.

Na visão do Alvinegro potiguar, o atleta não cumpriu uma suspensão pelo terceiro cartão amarelo que teria tomado quando ainda jogava a Série D do Campeonato Brasileiro. O time natalense espera uma nova interpretação do artigo do Regulamento Geral das Competições que fala em “zerar” cartões para os que irão disputar outros certames. Para o ABC, essa regra seria limitada a dois cartões, o terceiro já determinaria uma punição automática que deveria ser cumprida pelo atleta.

No caso Celso Teixeira, os dirigentes abecedistas citam uma punição que o treinador teria tomado, anterior, e que não fora cumprida pelo comandante do Galo de Campina Grande. Nesse caso, ele não poderia estar em campo no jogo contra o Confiança, partida vencida pelos paraibanos e que determinou a queda antecipada do ABC.

O Alvinegro tem em mãos um documento do STJD com o julgamento do técnico, punido por três partidas e suspenso por 30 dias por atos cometidos no jogo entre Central e Atlético Cearense, no dia 9 de junho. Na oportunidade, o Central não enviou defesa.

Apesar da tentativa via “tapetão”, do time potiguar, o Treze diz estar tranquilo e, através de suas redes sociais, apresentou documentos emitidos pela Confederação Brasileira de Futebol atestando a regularidade de Calixto e Celso Teixeira. 

Os Informativos de Penalidades número 842, de 29 de Julho, referente a Calixto e número 884, de 9 de agosto, referente a Celso Teixeira, os colocam, segundo o Treze, livres de qualquer possibilidade de punição.

Suassuna 
O presidente do ABC, Fernando Suassuna deu entrevista ao programa Arena, na TV Ponta Negra. Ele acredita que o ABC foi “mais ou menos” na Copa do Nordeste, bem na Copa do Brasil e mal no Campeonato Estadual, que perdeu para o rival América. Diante desses resultados ele considera que o desempenho foi regular.

“A perda do Campeonato, depois de uma hegemonia de três anos pesou muito dentro do ABC. Por isso houve a necessidade de mudanças, que ocorreram tardiamente. Daí começou-se uma série de atropelos”, revela.

Suassuna cita a mudança de treinador, saída de Ranielle Ribeiro e chegada de Sérgio Soares, como um desses atropelos. “Contratamos um treinador muito caro, de Série A e não deu certo”, afirma. Para o dirigente, não existe explicação para os resultados não surgirem. “É incrível como as coisas não deram certo. Jogadores acostumados a fazerem gols não o fizeram”, desabafa, citando o exemplo de Wallyson, que perdeu uma penalidade contra o Sampaio Corrêa. “Aquele pênalti poderia ter sido a salvação do ABC”, complementa.

Segundo Suassuna, apesar do perfil de vencedores dos atletas que figuram no ataque abecedista, o setor não funcionou e, para isso, não existe explicação. O presidente cita até o que chama de “fatalidade” para justificar a perda de chances de gol em série.

ABC anexou processo do STJD que suspende técnico Celso Teixeira

ABC anexou processo do STJD que suspende técnico Celso Teixeira 
Suassuna afirma que Roberto Fernandes, conforme contrato atual, estará no comando da equipe do ABC até o próximo ano. “Mas a gente também acertou que, caso ele venha a receber propostas mais interessantes, a gente pode conversar sobre isso”, diz. “Não temos a intenção de perdê-lo, mas também não temos dinheiro para mantê-lo aqui todos os meses com o que ele merece”, explica.
O dirigente fala em criar uma espécie de “equipe de transição”, que será formada por atletas da equipe Sub-23, atletas que irão ser contratados e outros que irão formar a base do ABC para o Campeonato Estadual. Essa ação e outras medidas caminham na direção da contenção de gastos que será colocada em prática, devido o rebaixamento para a Série D do Campeonato Brasileiro.

Treinamento 
Pensando em um futuro ainda dentro da competição, o ABC optou por antecipar a apresentação, que deveria ocorrer apenas hoje. Ontem mesmo o time voltou a treinar.

O volante Guedes, que está na lista de jogadores que devem deixar o clube já a partir de sábado, ao lado de Adalberto, ambos serão emprestados, falou com a imprensa após o trabalho realizado no CT do clube, em Ponta Negra. “Se ainda há esperança vamos nos agarrar a ela. Seguimos nosso trabalho normalmente e vamos jogar contra o Globo”, comentou Guedes.