RN tem seis paratletas da Sadef convocados para o Parapan de Lima, no Peru

 

Fonte: Agora RN

Seis atletas e dois técnicos da Sadef (Sociedade Amigos do Deficiente Físico do RN) vão representar o Brasil nos Jogos Parapan-Americanos de Lima, no Peru. A convocação pelo CPB – Comitê Paralímpico Brasileiro não chegou a ser uma grande surpresa. “O Rio Grande do Norte está em um nível de competitividade muito alto, temos hoje paratletas que são referências em várias modalidades no país”, explicou o presidente da associação, Tercio Tinoco.

Entre os atletas, a maioria, 4, é mulher. Três são do halterofilismo: Renê Belcássia, Maria Rizonaide e a veterana Terezinha Mulato, que vai para o quinto Parapan da carreira. Desde a primeira convocação, em 2003, ela nunca ficou de fora da lista, é a única brasileira a alcançar essa marca. “Só eu sei o quanto ralei pro meu nome estar nessa lista. E aí penso que valeu a pena todo o sofrimento, todas as lesões, esqueço tudo que passou e me sinto pronta pra fazer tudo novamente”, diz Terezinha.

A quarta mulher da Sadef convocada é Ana Raquel Montenegro, do paraciclismo. Aos 28 anos, ela tem uma história curiosa no Parapan. Essa será a terceira participação, cada uma em um esporte diferente. “Natação, triathlon e agora no paraciclismo, depois de menos de 1 ano e meio na modalidade. Estou muito orgulhosa da minha trajetória no paradesporto”, diz Ana Raquel, que no próximo mês completa duas décadas nas competições locais, nacionais e internacionais.

Dois homens completam a lista de convocados da Sadef. No halterofilismo, Júnior França, que inclusive recebeu a notícia bem longe de Natal. O paratleta está voltando pra casa depois da participação no Mundial do Cazaquistão, no fim de semana passado, e ficou entre os 10 melhores atletas do mundo.

No tênis de mesa, a lista de convocados já estava fechada desde o fim do ano passado, e inclui o potiguar Ecildo Lopes, maior pontuador do ranking nacional adulto em 2018. Ecildo é outro veterano do paradesporto. Aos 55 anos, ostenta o título de maior medalhista das Américas no tênis de mesa paralímpíco, e atualmente lidera o ranking brasileiro veterano 50.

Além dos paratletas, a Sadef/RN também estará representada pelos técnicos Carlos Wiliams e Felipe Veloso. O Parapan será realizado entre 23 de agosto e 1º de setembro, em Lima, no Peru. No total, o RN terá 16 atletas na disputa, em 9 modalidades. É o 5º Estado brasileiro com mais representantes. O Brasil terá a maior delegação da história em Jogos Parapan-Americanos. Serão 512 integrantes, sendo 337 atletas, entre os quais atletas-guias, calheiros, goleiros e pilotos, que não possuem deficiência. Este número representa um acréscimo de 24% em relação à equipe que disputou a última edição do Parapan, no Canadá, em 2015.

Os Jogos Parapan-Americanos são o maior evento do continente. Lima 2019 promete organizar a mais grandiosa edição de todos os tempos, com a participação de aproximadamente 1.890 atletas, de 33 países, em 17 modalidades. Nas três últimas edições, os atletas brasileiros não conhecem outro resultado que não seja o primeiro lugar no quadro geral de medalhas

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.