Academias e parques começam a reabrir nesta segunda (13) em São Paulo

Empresas do setor audiovisual também serão reabertas.

Com autorização anunciada na última semana pela prefeitura, parte dos parques e as academias de ginástica da cidade de São Paulo poderão ser reabertos a partir desta segunda-feira (13), obedecendo a restrições no horário de funcionamento e protocolo para prevenir contaminações pelo novo coronavírus. Empresas do setor audiovisual também serão reabertas.

Ao anunciar as liberações, o prefeito Bruno Covas (PSDB) afirmou que a taxa média de crescimento da Covid-19 vem caindo na capital paulista.

Parques

Parques e áreas de preservação começam a reabrir na cidade de São Paulo a partir desta segunda-feira (13). Na última semana, a prefeitura da capital anunciou a liberação para que 70 dos mais de 100 parques municipais voltassem a receber o público. O governo também liberou a reabertura gradual de nove dos 16 parques estaduais.

Todas os espaços serão abertos com capacidade limitada e horário reduzido. Com exceção dos parques estaduais Zoológico, Zoo Safari e Jardim Botânico, todas as áreas terão acesso limitado aos dias de semana e ficarão fechadas em sábados, domingos e feriados.

No caso de parques naturais e áreas de preservação, o acesso pode ser reduzido a dias específicos e exigir agendamento prévio.

Entre os parques municipais, a prefeitura anunciou que 70 dos mais de 100 espaços sob sua administração estarão autorizados a abrir as portas, das 10h às 16h e apenas de segunda a sexta-feira. O Parque do Carmo, na zona leste, e o Ibirapuera, na zona sul, terão horário estendido, 10h às 16h. Para todos, a abertura aos finais de semana segue vetada.

Os locais terão um limite de 40% da capacidade total, com controle de entrada e uso de máscara obrigatório. As atividades conjuntas serão proibidas e bebedouros, parquinhos e espaços para esportes coletivos continuam interditados.

No sábado, o governo João Doria anunciou que nove dos 16 parques estaduais localizados na capital também serão abertos, de segunda a sexta-feira. As exceções, no caso dos parques estaudias, são o Zoológico, o Zoo Safari e o Jardim Botânico, que estarão abertos de segunda a sexta-feira, das 10h às 16h; sábados, domingos e feriados das 9h às 16h, com restrição de 50% dos ingressos.

Academias

Em protocolo divulgado no Diário Oficial do município no sábado, o prefeito Bruno Covas definiu as regras para a reabertura de academias de ginástica em São Paulo.

Segundo as novas normas, os frequentadores só poderão comparecer mediante agendamento prévio, com horário marcado. Os estabelecimentos deverão permanecer abertos, enquanto perdurar o Plano São Paulo, seis horas por dia.

Enquanto a cidade de São Paulo permanecer na fase amarela, as academias poderão funcionar com 30% da capital. Quando progredir para a fase verde, esse percentual poderá ser elevado para até 50%.

“Em todo caso, o número total de pessoas dentro do estabelecimento esportivo não poderá ser maior do que uma pessoa por cada 8 metros quadrado, durante a fase amarela, e uma pessoa por cada 6 metros quadrado, durante a fase verde”, diz trecho do documento. “Não permitir aglomerações em nenhuma hipótese, adotando-se essa normativa como princípio geral em todas as atividades do estabelecimento”.

Outra diferença é a proibição de contato físico durante a prática de exercícios, mesmo que para orientação. O distanciamento mínimo exigido entre as pessoas, que precisarão estar utilizando máscaras durante todo o tempo, é de, no mínimo, 1,5 metro.

O protocolo da Prefeitura de São Paulo exige, ainda, que as academias congelem os planos de pessoas que integram os grupos de risco para a doença, que também não estarão autorizadas a se exercitarem nos estabelecimentos.

Fonte: CNN Brasil


Ler Anterior

Prefeito de Salvador propõe adiar Carnaval para maio ou junho com RJ e SP

Ler Próximo

Flamengo vence o Fluminense no primeiro jogo da final do campeonato carioca