BUSCAR
BUSCAR
Centro de convenções
Agenda para eventos de negócios corporativos está lotada no RN
Centro de convenções fica com agenda lotada após liberação de eventos em Natal - Foto: Reprodução/Site Centro de convenções
Centro de convenções fica com agenda lotada após liberação de eventos em Natal - Foto: Reprodução/Site Centro de convenções

O Rio Grande do Norte retoma nesta quinta-feira (21) a realização de eventos de negócios corporativos após cerca de 15 meses de interrupções. Até o sábado (23), Natal sedia a 65ª edição do Congresso Brasileiro de Oftalmologia, que acontece no Centro de Convenções, na Via Costeira. O retorno ocorre depois de variadas perdas para o setor. Segundo a Empresa Potiguar de Promoções Turísticas, o Centro de Convenções está com a agenda lotada para 2021 e já atingiu 80% da capacidade para 2022, o que deve gerar R$ 400 mil só com a locação do espaço.

O  momento de retomada tem deixado o setor otimista e com boas perspectivas em relação ao futuro, embora haja o reconhecimento de que a recuperação não seja imediata. Para a Emprotur, “o Rio Grande do Norte tem se posicionado como destino seguro e apto para sediar eventos nos destinos e equipamentos do Estado e trabalhando para prospectar novas oportunidades e clientes, com ações e participação em eventos do segmento corporativo”. A empresa destaca o turismo de eventos como importante para a retomada.

A empresária do ramo de eventos corporativos, Sylvia Serejo, avalia como positiva a realização do CBO, ocasião que ela classifica como um ‘renascimento’ para as empresas que atuam na área. “Além do CBO, teremos a Mega Feira de Negócios Nazária / DMS, que ocorrerá na semana que vem [feira do ramo farmacêutico que acontecerá nos dias 28 e 29, no Centro de Convenções]. São dois exemplos clássicos de eventos corporativos, nas áreas científica e de negócios. Avalio como algo muito positivo, claro, tanto no aspecto econômico quanto no aspecto emocional para todos os empresários e trabalhadores do setor”, pontua Sylvia. 

Segundo a empresária, os dois eventos são símbolos de uma retomada efetiva, porque  movimentam a cadeia produtiva de uma maneira completa. “É um renascimento. Há aí o aspecto econômico e também o emocional. E é uma sensação maravilhosa ganhar o pão com o que a gente gosta e sabe fazer”, celebra, ao comentar os momentos difíceis  pelo qual o setor passou em razão da suspensão das atividades por causa da pandemia.
“Vi colegas donos de empresas precisando de auxilio para uma cesta básica. Vi pessoas queridas se oferecendo para fazer faxina. Foi muito duro. Mas só a consciência coletiva e o foco na ciência vai nos trazer de volta à normalidade das atividades”, assegura Sylvia Serejo.

O presidente da Associação Brasileira da Indústria do RN (ABIH-RN), Abdon Gosson, também comemora o retorno das atividades no Estado. “É um excelente momento. Qualquer destino turístico precisa de um setor de eventos forte. É ele quem garante a ocupação dos hotéis na baixa estação”, afirma.Segundo Gosson, a rede hoteleira da capital registra ocupação de 80%, graças à presença de turistas que vêm à cidade para participar do CBO. “Os participantes começaram a chegar nessa quarta-feira [20]. Esta semana seria uma semana normal, com uma ocupação média de 50%. E aí, com o evento, os hotéis estão cheios”, relata o presidente da ABIH-RN, em tom de comemoração.

 Ele ressalta também o impacto que a movimentação traz para os diversos negócios da cidade.  “As pessoas que estão enchendo para o Congresso vão consumir em hotéis, bares, e restaurantes. Depois do evento, muitos ficarão para fazer passeios de buggy, city tours ou visitas a lugares como Pipa e São Miguel do Gostoso”, detalha Abdon Gosson.

A celebração pelo momento acontece mesmo diante da consciência de que a recuperação do setor deve ser lenta. O presidente da ABIH-RN prevê que os grandes eventos, aqueles com público superior a 3 mil pessoas, só irão acontecer a partir do segundo semestre do próximo ano. “Mas a recuperação mesmo acontecerá somente em 2023”, diz.

A empresária Sylvia Serejo avalia que 2022 será um ano de organização para as empresas, que passam por uma ‘ressaca financeira’. “O ano que vem ainda vai ser, para muitas empresas da cadeia produtiva, um ano de entrega de trabalhos pendentes, que foram remarcados, alguns até já pagos, principalmente na área dos eventos sociais”.

Segundo ela, ainda é preciso paciência para atravessar a crise. “Muitas empresas estão desfalcadas ou um bocado desestruturadas. Como organizadora que atua como um ‘hub’ que aciona os demais serviços e fornecedores, tenho pedido paciência e compreensão aos clientes, para que sejam sensíveis ao nosso momento – e eles têm sido [pacientes]”, afirma Sylvia.

CBO reunirá mais de 2,5 mil pessoas

A 65º edição do Congresso Brasileiro de Oftalmologia (CBO) ocorre entre esta quinta-feira (21) e sábado (23), no Centro de Convenções de Natal. De acordo com a organização, o evento reunirá mais de 2,5 mil pessoas. “A quantidade de inscritos nos surpreendeu por conta da pandemia”, revela o médico oftalmologista, Marcos Rey Faria, um dos presidentes do Congresso.

O evento, que exige comprovante de vacinação contra a covid-19 obrigatório, contará com lançamentos importantes para a área de oftalmologia, conforme detalha o presidente do Congresso. “Será lançada uma lente para conter o avanço da miopia, além de outros equipamentos, como uma nova caneta para cirurgia de catarata. Ela controla a pressão intra-ocular com  uma agilidade muito grande. Firmas importantes participam desses lançamentos”.

A programação do 65º Congresso Brasileiro de Oftalmologia (CBO) é composta por apresentações de trabalhos científicos, cursos e exposições comerciais com as principais novidades do mercado. O campo de exposição de trabalhos acadêmicos está dividido em dois núcleos: Temas Livres e Relato de Casos. As produções em que a coleta de dados ou experimentos foram realizados no Brasil poderão concorrer a prêmios.

Serão titulados os melhores trabalhos em Oftalmologia Cirúrgica, Oftalmologia Clínica, Pesquisa Básica, Educação em Saúde Ocular, melhor trabalho por região (Norte, Nordeste, Sul, Sudeste e Centro-Oeste), além do “Prêmio Conselho Brasileiro de Oftalmologia”, concedido ao melhor trabalho apresentado no evento.

Já o curso Fundamentos em Oftalmologia propõe ser uma oportunidade de profissionais reverem conceitos básicos da área, voltado para os médicos que estão iniciando a sua formação na especialidade ou, ainda, àqueles que já exercem a especialidade e procuram uma oportunidade de reciclar e atualizar os conhecimentos.

O curso é também um momento de revisão geral para os profissionais que realizarão o Exame de Suficiência Categoria Especial durante o evento, que concede, os que obtiverem êxito, o Título de Especialista em Oftalmologia. A prova é direcionada a médicos que já atuam na área da Oftalmologia, mas que ainda não têm o título de especialista.

Fonte: Tribuna do Norte

Rua Carlos Chagas, 3466, Candelária, Natal/RN
(84) 4009-9898
[email protected]