Ministro Alexandre de Moraes derruba decisão que obrigava volta das aulas presenciais no RN

O pedido foi protocolado na terça-feira (27) com um pedido de caráter de urgência por parte do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública (SINTE-RN)

O despacho do magistrado do STF garante a manutenção do ensino remoto no Estado. Foto: Assecom/Governo do RN

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, derrubou nesta sexta-feira (29) a decisão da Segunda Vara da Fazenda Pública de Natal que determinava a retomada das aulas presenciais no Rio Grande do Norte em até 48 horas. O despacho do magistrado do STF garante a manutenção do ensino remoto no Estado.

O pedido foi protocolado na terça-feira (27) com um pedido de caráter de urgência por parte do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública (SINTE-RN), considerando que a decisão do juiz Artur Cortez Bonifácio que, segundo o Sindicato, contraria disposições anteriores proferidas pelo próprio Supremo. Em 2020 foi determinado que os estados e municípios têm autonomia para estabelecer restrições na circulação de pessoas com vistas a controlar a disseminação da Covid-19, com os decretos mais rígidos se sobrepondo aos mais brandos.

A direção do SINTE avalia que a decisão do ministro Alexandre de Moraes é uma grande vitória, uma vez que a atual pressão pelo retorno presencial se dá em todos os campos da sociedade.


Ler Anterior

FNF divulga tabela detalhada do segundo turno do Estadual

Ler Próximo

Anvisa apresenta dossiê de questionamentos sobre a Sputnik V