Álvaro culpa Fátima por superlotação nos hospitais: “Governo não fez a parte dele”

Em entrevista ao vivo ao programa 12 em Ponto 98 nesta segunda-feira (22), o prefeito de Natal Álvaro Dias culpou o governo do estado pela superlotação dos hospitais da Região Metropolitana.

O prefeito afirma que “tudo começou na campanha política” quando publicou um decreto proibindo aglomerações, passeatas e carreatas que foi posteriormente derrubado permitindo a campanha nas ruas.

Álvaro Dias também afirma que o governo não fez sua parte no combate a pandemia. De acordo com o prefeito, a estado deveria ter instalado hospitais de campanha para evitar a sobrecarga nos hospitais municipais da capital.

“Como sempre, o governo do estado não faz a sua parte. O governo deixou de instalar seus hospitais de campanha aqui na cidade, que era e ainda é uma necessidade e isso sobrecarrega o município. Nós tivemos, só no mês de janeiro, um atendimento de quase 5 mil casos que vieram do interior para a cidade de Natal. Era preciso que o Governo  [do estado] tivesse consciência e tivesse feito sua parte, ampliando protocolos, distribuindo medicamentos, disponibilizando leitos como nós estamos fazendo agora”, cobra o prefeito.

Confira a entrevista do prefeito de Natal, Álvaro Dias, ao 12 em Ponto 98:


Ler Anterior

Prefeitura amplia leitos em Natal e anuncia novas medidas restritivas contra Covid-19

Ler Próximo

Paraíba inicia toque de recolher e fechamento das praias a partir desta terça-feira (22)