BUSCAR
BUSCAR
Anvisa libera a venda de testes rápidos para Covid-19 nas farmácias
Testes rápidos antes só podiam ser aplicados em hospitais. Foto: Reprodução

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou na manhã desta terça-feira (28) a aplicação de testes rápidos de coronavírus em farmácias. Atualmente, testes rápidos são aplicados em ambiente hospitalar e clínicas das redes pública e privada. A proposta foi levada pelo presidente-substituto da agência, Antonio Barra Torres, médico e contra-almirante, tido como conselheiro de Jair Bolsonaro para assuntos de saúde.

Segundo integrantes do governo, a cúpula do Ministério da Saúde chegou a resistir à proposta, mas passou a apoiá-la recentemente. O novo ministro da pasta, Nelson Teich, tem dito que melhorar o grau de informação sobre a doença no Brasil é pilar de sua estratégia de resposta à pandemia, que tem como um dos pontos a saída do distanciamento social, como defende Bolsonaro.

O receio de autoridades de saúde, como da Organização Mundial de Saúde (OMS), é que testes rápidos têm alto índice de “falso negativo”, se aplicados nos primeiros dias de sintomas da doença. Como o jornal O Estado de S. Paulo revelou, exames doados ao governo pela mineradora Vale podem errar 75% dos resultados negativos, segundo análise encomendada pelo próprio Ministério da Saúde.

Leia também:
– Coronavírus: Brasil contabiliza 4.603 mortos e 67,4 mil casos, segundo secretarias de saúde

Rua Carlos Chagas, 3466, Candelária, Natal/RN
(84) 4009-9898
[email protected]