Anvisa recebe pedido de registro definitivo da vacina da Pfizer

A Pfizer pediu, neste sábado (6), o registro definitivo da sua vacina contra a Covid-19 à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Se o órgão der o registro, a vacina poderá ser vendida aos sistemas de saúde e usada pela população.

Com a oficialização do pedido de registro definitivo pela farmacêutica, a Anvisa tem 60 dias para avaliar a documentação. No entanto, a expectativa é que esse prazo seja reduzido, considerando as informações que a agência já recebeu por meio do procedimento de submissão e análise contínua.

De acordo dados do painel de monitoramento da agência, até 8h deste sábado (6) já foi concluída a análise de 34,38% dos documentos enviados pela farmacêutica, estão pendendes de complementação outros 50,21%, não tem dados suficientes 5,21% e não foram apresentados 10,21%.

Em nota, a Pfizer confirmou que deu início ao processo de registro definitivo da vacina BNT162b2 contra a COVID-19, desenvolvida pela empresa e pela BioNTech, junto à Anvisa.

A empresa esclareceu que a submissão tem como base dados de segurança e eficácia avaliados de aproximadamente 44 mil participantes do estudo, que foram acompanhados por dois meses, em média, após a segunda dose da vacina experimental.


Ler Anterior

Governo do Estado abre licitação para retomar obras da barragem de Pataxó

Ler Próximo

Atriz Fernanda Montenegro é vacinada contra a Covid-19 no Rio