BUSCAR
BUSCAR
Após ser confundido com Lázaro Barbosa, homem é sequestrado e agredido
Conforme a polícia, o homem tem passagens por tráfico e pode ter sido agredido por cobrança de dívida de drogas. Foto: Reprodução

Um homem, de 27 anos, foi espancado na terça-feira (22) após ser confundido com o serial killer Lázaro Barbosa, procurado há 15 dias pelo assassinato de uma família em Ceilândia (DF). Após ser agredido por moradores da região, o rapaz foi abandonado nas margens da rodovia BR-262, em Ribas do Rio Pardo, no Mato Grosso do Sul. As informações são do jornal Primeiro Impacto, do SBT.

De acordo com a polícia, a vítima relatou ter sido sequestrada por quatro homens encapuzados. Na sequência, ele foi levado para área de mata, onde foi agredido. Ele foi levado a um hospital com lesões no tórax e na cabeça.

Ainda conforme a polícia, o homem tem passagens por tráfico e pode ter sido agredido por cobrança de dívida de drogas.

Há 15 dias, mais de 200 policiais participam das buscas pelo serial killer. As ações são comandadas pela Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSP-GO), com a ajuda de equipes do DF e das Polícias Federal e Rodoviária Federal.

Lázaro já possui uma condenação por homicídio, na Bahia, e é também procurado no DF e em Goiás por crimes de roubo, estupro e porte ilegal de arma de fogo. Ele foi preso em 2009, mas conseguiu fugir do Complexo Penitenciário da Papuda, no Distrito Federal, em 2016. À época, não retornou da saída temporária de Páscoa. Em 2018, ele foi detido novamente, desta vez em Águas Lindas de Goiás, mas escapou da prisão poucos meses depois.

O homem que a polícia persegue é acusado de matar, a tiros e facadas, três pessoas na zona rural de Ceilândia, no último dia 9. Os mortos eram Cláudio Vidal de Oliveira, de 48 anos, e os filhos Gustavo Marques Vidal, de 21, e Carlos Eduardo Marques Vidal, de 15. O foragido também é apontado como responsável pelo sequestro da mulher de Cláudio, Cleonice Marques de Andrade, de 43 anos. O corpo dela foi encontrado no dia 12 à beira de um córrego.

Fonte: Istoé

Rua Carlos Chagas, 3466, Candelária, Natal/RN
(84) 4009-9898
[email protected]