BUSCAR
BUSCAR
Bolsonaro atribui derrota de PEC do voto impresso a medo de “retaliação”; VÍDEO
O Presidente Jair Bolsonaro. Foto: Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta quarta-feira (11)  que a rejeição à proposta da PEC do voto impresso (Proposta de Emenda à Constituição 135/19) na Câmara dos Deputados foi reflexo de chantagem e medo de deputados sofrerem retaliações. Bolsonaro ainda reforçou seu discurso de questionamento à lisura das eleições, sem apresentar provas.

“Quero agradecer à metade do parlamento que votou de forma favorável ao voto impresso, parte da outra metade que votou contra, que entendo que votou chantageada. Uma outra parte que absteve, não todos, mas alguns lá não votaram por medo de retaliação”, disse, repetindo o tom das acusações feitas nos últimos dias contra o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luis Roberto Barroso, de que ele “chantageou” parlamentares que respondem a processos na Justiça.

A PEC do voto impresso teve 218 votos contra, 229 votos a favor e uma abstenção. Para que a tramitação avançasse, eram necessários votos favoráveis de 308 dos 513 congressistas.

“Foi dividido, é sinal de que metade não acredita 100% na lisura dos trabalhos do TSE, de que o resultado (das eleições0 seja confiável”, disse o presidente, em fala a apoiadores na saída do Palácio da Alvorada.

O presidente voltou a colocar em dúvida a segurança das urnas eletrônicas, admitindo não ter provas de fraude. “Não tenho provas [de fraude], mas não me furto do meu direito de opinar”, finalizou.

Veja vídeo:

Fontes: Valor Econômico e Uol


WHATS 98 FM

Quer receber notícias na palma da sua mão? É muito fácil. Para ficar bem informado, mande um “oi” agora mesmo para o nosso WhatsApp e fique atualizado.

Fale conosco: 99998-9898

Rua Carlos Chagas, 3466, Candelária, Natal/RN
(84) 4009-9898
[email protected]