BUSCAR
BUSCAR
Brasil passa pela primeira de 2 milhões de doses de vacina contra Covid-19 aplicada em 24h e registro recorde

Após 151 dias de campanha de imunização contra a Covid-19, o Brasil passou pela primeira de duas milhões de doses aplicadas em 24 horas, com o registro de 2.220.845 pessoas vacinadas.

Desse número, foram 2.088.159 da primeira e outros 132.686 da segunda dose. Os dados são do consórcio formado por O GLOBO, Extra, G1, Folha de S.Paulo, UOL e O Estado de S. Paulo e reúne informações das secretarias estaduais de Saúde divulgadas diariamente até as 20h.

No entanto, foram produzidos 553.039 doses aplicadas em Minas Gerais, que pode ter apresentado inconsistência em sua contabilidade. Segundo a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), houve uma reformulação do sistema de contabilização de doses do painel Vacinômetro MG e alguns lançamentos do total de doses aplicadas foram feitos incorretamente.

Até agora, o registro de doses aplicadas num único dia foi sido em 23 de abril, com (1.744.001). Na quarta-feira, o país já atingiu 1.731.610 doses aplicadas, a terceira maior marca.

O Brasil conseguiu aplicar a primeira dose de vacina contra Covid-19 até agora em 60.381.020 pessoas (28,51% da população), e 24.085.577 já recebeu uma segunda dose, o que representa uma cobertura vacinal completa de 11,37 %

O três estados que mais avançaram agora em aplicação da primeira dose foram Mato Grosso do Sul (36,59%), Rio Grande do Sul (35,43%) e Espírito Santo (32,95%). Os que mais estão atrasados ​​na aplicação da vacina são Amapá (18,42%), Roraima (18,69%) e Acre (19,27%).

Após registrar 2.335 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, o Brasil acumula 496.172 óbitos pela doença até esta quinta-feira. O país teve ainda 74.327 pessoas diagnosticadas com infecção pelo novo coronavírus, totalizando 17.704.041 casos até agora.

Até a manhã desta quinta-feira, o Brasil ocupava o 2º lugar entre os países que mais registraram mortes por Covid-19 até agora, segundo dados do projeto Nosso mundo em dados, ligado à Universidade de Oxford. Os cinco países que notificaram mais óbitos desde o início da pandemia são, do primeiro ao quinto, Estados Unidos, Brasil, Índia, México e Peru.

Ao longo dos últimos 7 dias, o Brasil foi o 2º país que mais teve mortes pelo coronavírus, com 14.178 produzidas no período. Os cinco países com maiores números absolutos em óbitos por Covid-19 nesta semana foram, em ordem, Índia, Brasil, Colômbia, Argentina e Rússia.

O número relativo de pessoas mortas pela doença no país é de 2.322,6 por milhão de habitantes. No grupo de 58 países com mais de 20 milhões de habitantes no mundo, o Brasil ocupa o 2º lugar em mortalidade proporcional por Covid-19. Os países que lideram a lista de mortes em relação às suas populações são Peru, Brasil, Itália, Polônia e Argentina.

 

Com informações O Globo

Rua Carlos Chagas, 3466, Candelária, Natal/RN
(84) 4009-9898
[email protected]