Bruno Funchal é nomeado novo secretário do Tesouro; Mansueto Almeida deixa cargo

O economista Bruno Funchal foi nomeado o novo secretário do Tesouro Nacional, em substituição a Mansueto Almeida, que declarou há um mês que deixaria o cargo

Compartilhe esse post

O economista Bruno Funchal foi nomeado o novo secretário do Tesouro Nacional, em substituição a Mansueto Almeida, que declarou há um mês que deixaria o cargo. A nomeação de Funchal e a exoneração, a pedido, de Mansueto foram publicadas na edição desta quarta-feira (15) do Diário Oficial da União (DOU), em atos assinados pelo ministro-chefe da Casa Civil, Walter Braga Netto.

Ex-secretário da Fazenda do estado do Espírito Santo no governo Paulo Hartung, Funchal até então atuou como diretor de Programa do Ministério da Economia. Ele defende a adoção unificada de critérios fiscais para os entes federativos.

Funchal participou das negociações do plano de ajuda a estados e municípios aprovado no Congresso, quando apoiou a adoção do repasse segundo um critério que estabelecia valor fixo, por entender que isso alinharia os interesses do executivo estadual com a União.

Mansueto: ‘direção do ajuste fiscal não muda’

Após repercussão negativa do mercado com o anúncio de sua saída, Manuseto falou à CNN em junho. Na ocasião, ele se disse cansado e ressaltou que sua saída foi uma decisão difícil em razão do bom relacionamento com Paulo Guedes. Segundo o analista da CNN, Igor Gadelha, ele deve seguir para a iniciativa privada.

Mansueto afirmou que é importante avançar nas reformas tributária e administrativa para conseguir recuperar parte da arrecadação perdida em razão da crise causada pela pandemia do novo coronavírus. “O maior desafio do pós-Covid é avançarmos nas reformas estruturais”, disse ele, citando a complexidade do sistema tributário brasileiro.

Nesta quarta-feira, a Câmara dos Deputados deve retomar os debates sobre a reforma tributária – tema considerado “urgente” pelo presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

O ministro falou também que o investidor não deve se preocupar com a saída dele do cargo e ressaltou a importância de construir viabilidade política para avançar nas reformas. “Bom diálogo político acalma investidores”, disse.

Fonte: CNN Brasil


Compartilhe esse post

Ler Anterior

Ex-secretário de Saúde do RJ acerta delação e diz ter provas contra Witzel

Ler Próximo

Mourão diz que “tudo indica” nova mudança no Ministério da Saúde em um “momento próximo”

Envie uma mensagem para o setor responsável.
WeCreativez WhatsApp Support
98 FM
Pedir Música
Acessível
WeCreativez WhatsApp Support
Flávio Amorim
Comercial
Acessível
WeCreativez WhatsApp Support
Sheyla
Vendas
Acessível
WeCreativez WhatsApp Support
Vanessa
Vendas
Acessível