BUSCAR
BUSCAR
Campeonato Potiguar de Futebol Feminino começa na segunda quinzena de outubro

Cinco clubes mostraram interesse em participar do Campeonato Potiguar de Futebol Feminino,  que já tem data para começar, o dia 24 de outubro. Alecrim de Natal, Baraúnas de Mossoró, Arsenal de São José de Mipibu, União de Extremoz e Monte Líbano de Natal são os times que querem entrar na competição pelo título de campeão estadual e a vaga na Série A3 do Campeonato Brasileiro Feminino de 2022.

O Campeonato Potiguar Feminino 2021 vai ser disputado no formato de pontos corridos, com todos os clubes se enfrentando em jogos só de ida. Os dois primeiros colocados ao fim das quatro rodadas se classificam para a final, que será disputada em jogo único, com a vantagem do empate para o líder da primeira fase.

Leia também

América não repassa verba da CBF destinada para o futebol feminino

“Os clubes vão ter até o dia 16 de setembro para buscar a Federação para fazer a inscrição para a competição. Se aparecer mais um clube, sendo seis no total, a primeira fase passa a ser disputada com duas chaves”, explica Francisco Menguita da Costa, coordenador de futebol feminino da FNF.

“Nosso objetivo é vencer o estadual e conquistar a vaga para representar bem o nosso estado, indo para a A3 e subindo para a A2. Assim que terminou o campeonato de 2020, a gente já começou o planejamento de 2021”, disse Carol Silva, presidente do União, que venceu o Campeonato Potiguar Feminino três vezes.

“O Alecrim abriu as portas para o futebol feminino 100%. É um projeto novo, que começou com o Fut7 e se estendeu para o futebol de campo. Vamos fazer um peneirão neste domingo para busca novos talentos para o alviverde”, conta Brenna Bessa, representante do Alecrim.

Uma nova reunião para debater os detalhes da edição deste ano do Campeonato Potiguar Feminino está marcada para o dia 16 de setembro, novamente na sede da FNF, em Natal.

Jogadoras do América ainda não receberam

O grupo de atletas e comissão técnica que disputou o Estadual Feminino deste ano ainda não recebeu o repasse que a CBF fez para uso exclusivo de apoio ao futebol. O próprio presidente do América, ricardo Valério admitiu que repassou pouco mais de 4 mil reais do total de 50 mil reais.

Julia Medeiros que esteve à frente do projeto no América disse ao blog que ainda espera por uma solução de parte do clube e que está afastada do futebol feminino

” Não vou participar do Estadual deste ano, depois disso me afastei do futebol feminino. Eu  fiquei com dividas e não tenho como arcar isso. Fiquei endividada em razão do América não ter repassado o dinheiro que era destinado ao futebol feminino”.

Rua Carlos Chagas, 3466, Candelária, Natal/RN
(84) 4009-9898
[email protected]