BUSCAR
BUSCAR
“Cena abominável”, diz Fátima após agressão de PM a mulher vítima de violência doméstica no interior do RN
Governadora do Rio Grande do Norte Fátima Bezerra (PT) RN — Foto: Elisa Elsie/Governo do RN

Por redação

A governadora Fátima Bezerra lamentou nesta sexta-feira (16), através de suas redes sociais, as cenas em que um policial militar do Rio Grande do Norte aparece agredindo uma mulher com uma criança no colo em Santo Antônio, município do Agreste Potiguar. O caso aconteceu na quinta-feira (15), a mulher sofria violência doméstica e a ajuda foi acionada, no entanto, ela acabou sendo agredida também por uns dos PMs que veio atender a ocorrência. Vídeos publicados nas redes sociais mostram um dos policiais chamando a mulher de “cachorra” e dando tapas na cara dela. Vídeos publicados nas redes sociais mostram um dos policiais chamando a mulher de “cachorra” e dando tapas na cara dela.

“Uma cena abominável, que agride não só a nós, mulheres, mas a uma sociedade atenta a um contexto que, infelizmente, continua a nos horrorizar e a nos indignar”, escreveu Fátima em seu Twitter.

Foto: Reprodução

A governadora disse ainda que assim que tomou conhecido dos fatos entrou em contato com o secretário de Segurança Pública, coronel Araújo Silva; com o comandante da PM,  coronel Alarico Azevedo e a com delegada-geral, Ana Cláudia, determinando que fossem tomadas as providências imediatas para apuração e punição dos responsáveis.

“Medidas já foram adotadas. Os policiais foram afastados e as respectivas condutas serão apuradas com direito de defesa, como determina a lei. Não mediremos esforços e seguiremos firmes para tornar o Rio Grande do Norte um Estado livre do feminicídio, onde as mulheres possam viver com dignidade e sem violência”, pontuou.

Segundo a PM, os dois policiais envolvidos na ocorrência já foram afastados. Eles responderão a um processo administrativo que pode resultar até na expulsão deles da corporação.

O caso

Um vídeo mostra o momento em que os policiais chegam para atender a ocorrência de violência doméstica. Neste momento, a mulher estava abrigada na casa de um vizinho. Os policiais então entram na casa onde a mulher mora em busca do companheiro dela. Ela corre em direção aos policiais e diz “Peraí, ninguém precisa bater nele não”.

Os policiais saem da casa e um deles começa a brigar com a mulher, chamando ela de “cachorra”. É possível ouvir no vídeo o policial dizendo “Meta a mão mesmo. Bata nessa cachorra. Essa cachorra merece apanhar mesmo”. A mulher retruca e ele passa a agredi-la com tapas na cara, na frente de várias testemunhas, chegando a derrubá-la no chão.

 

Rua Carlos Chagas, 3466, Candelária, Natal/RN
(84) 4009-9898
[email protected]