4° lugar de grupo da série D, América joga pressionado

Foto: Gabriel Leite

O campeonato brasileiro da série D, nos últimos anos, costuma ser uma pedra no sapato do América. A equipe chegou a ficar seis anos, preso na divisão. Subiu em 2022, após conquistar o inédito título nacional. No entanto, mesmo com a adesão da SAF, em 2023 a equipe voltou a cair para a última série do futebol nacional. Neste ano, chegando na metade da fase de grupos da D, o time é apenas quarto colocado, atrás de times de menor expressão, como Iguatu e Santa Cruz de Natal. O líder, Treze/PB, tem 7 pontos de distância para o alvirrubro potiguar.

Diante da situação, para o decorrer da competição, a regra é clara: a ordem é vencer o máximo de partidas possíveis, sobretudo os jogos em casa. Nos seis primeiros embates, o América atuou apenas duas vezes na sua casa, e venceu as duas. Agora, terá pela frente, cinco jogos como mandante e três fora.

O próximo compromisso, é o primeiro da sequência que ainda será realizada na Arena das Dunas. O adversário é o Iguatu, concorrente direto pelo G4. Para a partida, o técnico Marquinhos Santos deverá ter o desfalque dos atacantes Rafinha e Gustavo Ramos, ambos em tratamento no departamento médico. O atacante, Ricardo Bueno, recém-chegado ao clube, ainda não estará à disposição.