ABC venceu só 12 dos últimos 71 jogos e tem aproveitamento de 30,52%; veja dados

Má fase no clube alvinegro já dura mais de um ano e números apresentam uma média de 1 vitória por mês.

Foto: Luciano Marcos

Por Bruno Manfredini

A crise instalada no futebol do ABC parece não ter fim e já dura mais de um ano desde a partida contra o Grêmio pela 3ª fase da Copa do Brasil 2023, no Frasqueirão no dia 13 de Abril do ano passado. Após um 2022 dos sonhos com o vice-campeonato da Série C do Brasileiro e o tão sonhado retorno a Série B do certame nacional, o ano de 2023 iniciou com boas espectativas por parte dos torcedores alvinegro que haviam conquistados 2 acessos consecutivos com ascensão da Série D em 2021 para participação na Série B.

O início de temporada era esperançoso, tendo em vista que o clube comandado pelo então treinador Fernando Marchiori, era líder do campeonato potiguar na segunda fase e chegou até a fase semifinal da Copa do Nordeste sendo eliminado para o Sport Recife na Ilha do Retiro pelo placar de 1 a 0.

Na Copa do Brasil, a expectativa era grande pelo duelo contra o Grêmio, no Frasqueirão. Após eliminar o Tuntum-MA fora de casa por 5 a 0 na 1ª fase e o Vasco da Gama nos pênaltis na 2ª fase no estádio São Januário, no Rio de Janeiro, o alvinegro foi derrotado no jogo de ida da terceira fase por 2 a 0 para o time gaúcho de Renato Portaluppi.

Após a derrota para o Grêmio no jogo de ida, o ABC entrou em uma crise sem fim dentro de campo, estreando com derrota na Série B contra o Londrina, fora de casa e obtendo uma sequência de resultados negativos com derrotas e empates que perduram até os dias de hoje.

O clube do povo venceu apenas 12 jogos, obtendo 29 empates e 30 derrotas. Tendo marcado 58 gols e sofrido 86 gols nos 71 jogos disputados no período de 13 de Abril de 2023 até 11 de Maio de 2024, data da última partida contra o Londrina. Conquistando 65 dos últimos 213 pontos disputados, um aproveitamento de 30,52%.

Wallyson, ABC – Foto: Alexandre Lago