Federação Inglesa recomenda que Paquetá seja “banido para sempre” do futebol 

Banido do futebol. É isso que quer a Federação Inglesa (FA), caso Lucas Paquetá seja considerado culpado das acusações de envolvimento com apostas e manipulação. O tabloide inglês The Sun divulgou hoje (4) mais detalhes da denúncia e o possível desfecho.

O meio-campista Lucas Paquetá, jogador do West Ham, está sendo acusado de tomar cartões amarelos de propósito, em quatro partidas do campeonato inglês, para beneficiar apostadores. Segundo investigação do jornal, o que fez a casa de apostas Betway sinalizar movimentação suspeita em torno do jogador brasileiro foram cerca de 60 apostas, com valores variando entre 7 a 400 libras (R$ 47 a R$ 2.689) vindas da Ilha de Paquetá, onde o atleta nasceu, no Rio de Janeiro. O lucro obtido pelas apostas teria sido algo em torno das 100 mil libras (R$ 672 mil).

O tabloide lembra dois casos similares ao de Paquetá que tiveram penas pesadas. Em 2022, o zagueiro do Stratford Town, Kynan Isaac, foi suspenso por 10 anos por apostar em si mesmo para tomar um cartão amarelo. Em 2018, Bradley Wood, zagueiro do Lincoln City, foi suspenso por seis anos após forçar cartões amarelos em dois jogos da Copa da Inglaterra para beneficiar conhecidos.