Wallyson: gol mostra que ídolo ainda é decisivo e reacende titularidade

Foto: Rennê Carvalho

Por Hugo Fernandes

Na noite do último sábado (8), aos 50 minutos do segundo tempo, com um toque genial por cobertura, Wallyson garantiu o empate contra o Figueirense, fazendo jus ao amplo volume de jogo que o ABC exerceu durante toda a etapa complementar.

Com o gol, nas redes sociais, rapidamente os fãs do Mago demonstraram toda a devoção ao ídolo, que desde a 4ª rodada se tornou opção no banco de reservas do técnico Roberto Fonseca.

Ao longo da carreira, Wallyson se notabilizou por ser um jogador de grande explosão física, jogando na ponta esquerda. Hoje, aos quase 36 anos, ainda prefere atuar nessa faixa do gramado. Porém, não tem a mesma resistência para recompor e chegar a frente fazendo a diferença.

No momento do gol do Mago, o ídolo estava atuando mais por dentro, próximo da área e do centroavante alvinegro, Jenison, responsável pela casquinha de cabeça que o deixou na cara do gol.

Desde a chegada do centroavante, ex-Novorizontino, Wallyson só jogou com o camisa 18, atuando distante, como ponta. O novo posicionamento, lado a lado com Jenison, tendo liberdade pra flutuar por dentro, inclusive servindo o companheiro, reacende a possibilidade do Mago ser titular. Até mesma pela improdutividade ofensiva dos pontas disponíveis no elenco. Em 8 partidas, Pedro Felipe ainda não marcou gol. David Ribeiro é outro jogador questionado, assim como Ruan e Daniel Cruz.

Caso Roberto Fonseca veja em Wallyson um jogador com potencial pra voltar a ser titular, formando dupla com Jenison, em novo posicionamento, poderá manter a solidez defensiva adquirida com os 3 volantes e ainda manter um jogador de beirada, que pode ser Gabriel Santiago, Pedro Felipe ou Iago, recém-contratado.

Vamos aguardar as movimentações táticas dentro do ABC. Wallyson mostrou que quem é rei nunca perde a majestade.