Com mais de 150 mil vacinados, RN tem 1 ferroviário e 2 industriários entre os prioritários

A vacinação no RN começou no dia 19 de janeiro, porém no portal RN + Vacina os números divergem, na primeira página do site aparecem 150.779 vacinados e em outra sessão consta 150.637

 

A vacinação no RN começou no dia 19 de janeiro. Foto: REUTERS/Dado Ruvic

Nos últimos dois meses o Rio Grande do Norte vacinou mais de 150 mil pessoas contra Covid-19, segundo o Portal RN + Vacina, que registra em detalhes o processo de imunização no Estado. O sistema traz dados oficiais que chamam atenção, como a vacinação de 1 trabalhador ferroviário, 7 portuários, 2 trabalhadores  do setor aéreo e 4 caminhoneiros. Apesar de pertencerem aos grupos prioritários, no sistema não são especificados quais critérios foram usados para que essas pessoas fossem imunizadas levando em consideração o número total de profissionais que desempenham esses trabalhos no Estado.

A vacinação no RN começou no dia 19 de janeiro, porém no portal os números divergem, na primeira página do site aparecem 150.779 vacinados e em outra sessão consta 150.637. A Secretaria de Saúde do Estado (Sesap) informou que a diferença entre os dados se dá devido a demora na atualização das informações por parte de alguns municípios. Em relação aos profissionais de diferentes ramos vacinados, a assessoria da Sesap disse que uma pessoa pode pertencer a mais de uma categoria prioritária, por exemplo ser ferroviário e também idoso.

Somados aos grupos prioritários principais, como idosos acima de 75 anos, idosos institucionalizados, população indígena, população quilombola e trabalhadores da saúde, outras categorias receberam o imunizante. Segundo o RN + Vacina, além de um ferroviário, caminhoneiros, portuários e trabalhadores do setor aéreo, foram imunizados 47 estudantes, 7 pessoas privadas de liberdade, 2 trabalhadores industriais e 7 pessoas em situação de rua.

Em 3 de dezembro de 2020, por exemplo, Natal  tinha cerca 3 mil pessoas em situação de rua segundo a Secretaria Municipal de Habitação, Regularização Fundiária e Projetos Estruturantes (Seharpe),  o número que no começo do surto de Covid era 400. Já de acordo com o Governo do RN, a última estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontou o déficit habitacional é de cerca de 40 mil moradias em Natal e na Grande Natal. O portal mostra que 825 pessoas em situação de rua foram cadastradas no sistema, porém apenas 11% ( 7 pessoas) receberam a dose.

Em relação as pessoas privadas de liberdade, o Estado tem 10.447 presos de acordo com a  Secretaria da Administração Penitenciária (Seap), dessas 98 foram inscritas no portal RN Mais Vacina e 7 foram imunizadas, o que corresponde a 0,01% dos cadastrados.

Já os estudantes da área da saúde que atuam na linha de frente no combate a pandemia estão autorizados a receberem o imunizante, o RN vacinou 47, o que corresponde a 0,46% dos 3580 inscritos.

Quase 2 meses após o inicio da vacinação no Estado, Natal aparece como o município que mais aplicou a vacina com o total de 56.802 doses, Mossoró fica em segundo lugar com 19.141 e o terceiro município que mais aplicou o imunizante foi Parnamirim com 13.585.


Ler Anterior

FNF mantém clássico América x ABC na quinta rodada

Ler Próximo

TJD: América advertido e Potiguar punido