Com reforços e remanescentes do título da Superliga C, Unimed/Aero se prepara pra disputa da B

É a primeira vez que um time potiguar participa da competição, que começa em janeiro

Marlon, levantador. Foto: Divulgação

Com quatro reforços já contratados e outros três por vir, o time do Unimed/Aero deu uma renovada para a histórica disputa da Superliga B de vôlei. É a primeira vez que um time potiguar participa da competição, que começa em janeiro, com jogos em casa e fora.

“Os reforços eu não apenas conheço, como indiquei cada um. São atletas acostumados a jogar Superliga A. A experiência faz eles lidarem bem com a pressão, com o nível de exigência de uma competição como a que vamos disputar. Vai ser um grupo forte, capaz de brigar pelo acesso à Superliga A, que é o objetivo de todos, da direção do clube ao time”, diz Alessandro Fadul, técnico que também é um novidade do Aero pra essa temporada.

Os jogadores contratados começam a chegar no dia 10. São atletas com passagens – e títulos, em Superligas. O levantador Marlon foi o primeiro anunciado. 43 anos, presença constante na seleção brasileira, tendo jogado em todas as categorias de base e na principal. Além dele, o Unimed/Aero conseguiu trazer a Natal atletas como Rogério Mineiro, Robert e Fábio Paes. O ponteiro Rogério (32 anos) e o líbero Paes (35) tem no currículo, entre muitas conquistas, um título de Superliga B. O mais novo entre os três, Robert, central de 24 anos, é tricampeão da Superliga A.

Do time que venceu a Superliga C em outubro, em Natal, 12 atletas renovaram os contratos, como o capitão Italo Nascimento, Breno e Juarez. “Acredito que essa junção com os novos atletas contratados trará pra equipe o equilíbrio e o reforço necessário para ter uma equipe forte e competitiva”, avalia Matheus Moreira, gestor esportivo do Aero.

A Superliga B é disputada em turno único, no qual todos jogam contra todos. Nas fases seguintes, play offs, quartas, semi e final em jogo único. Serão 7 partidas, sendo 3 em casa e 4 fora. A tabela ainda não foi divulgada.


Ler Anterior

Ônibus cai de viaduto e deixa 14 mortos em MG; bombeiros fazem resgate

Ler Próximo

Fundo internacional aprova R$ 1,2 bi para combate à seca no Nordeste