BUSCAR
BUSCAR
Comércio do RN deve abrir 8.500 vagas temporárias neste final de ano no RN
Foto: Agência Brasil

Os próximos três meses serão animadores para o mercado de trabalho potiguar, segundo projeções da Federação do Comércio do Rio Grande do Norte (Fecomércio). A expectativa é que o comércio, em todo o Estado, abra 8,5 mil vagas temporárias neste final de ano, com o aumento na movimentação e nas vendas devido ao Dia das Crianças, Black Friday e Natal. De setembro a dezembro, são previstas cerca de 10%  a mais de contratações do que no mesmo período do ano passado, quando 7.764 pessoas foram empregadas, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) analisados pelo Instituto Fecomércio.

“Esses números confirmam a nossa expectativa positiva para o segundo semestre. Outro dado animador para a economia potiguar é a recuperação de empregos formais. Até agosto deste ano, segundo dados do Caged, o saldo no mercado de trabalho com carteira assinada do Rio Grande do Norte é de 23,9 mil, enquanto que nos primeiros oito meses de 2020 o saldo era negativo em 11,6 mil vagas”, afirmou o presidente da Fecomércio RN, Marcelo Queiroz.

No Comércio, foram 3.208 empregos a menos entre janeiro e agosto do ano passado contra um saldo positivo de 5.744 vagas com carteira assinada no mesmo período deste ano. No setor de Serviços, nos oito primeiros meses de 2020 e 2021, foram -6.313 e +11.285, respectivamente.

Sobre as vendas, especificamente no varejo, segundo a Fecomércio, foi registrado um crescimento de 9,5% em julho. “Nossa expectativa é que possamos fechar o ano com um crescimento das vendas de 5% a 7%”, avalia Marcelo Queiroz.

De acordo com projeção da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a estimativa é que o varejo brasileiro contrate 94,2 mil trabalhadores para atender ao aumento sazonal das vendas neste fim de ano. Confirmada essa expectativa, o varejo brasileiro produziria a maior oferta de trabalho temporário desde o Natal de 2013, quando foram abertos 115,1 mil postos desse tipo de trabalho. A entidade prevê ainda, aumento de 3,8% nas vendas natalinas, em comparação com igual período do ano passado.

Regionalmente, São Paulo (25,55 mil), Minas Gerais (10,67 mil), Rio de Janeiro (7,63 mil) e Paraná (7,19 mil) concentrarão mais da metade (54%) da oferta de vagas. Nessas regiões, a CNC projeta crescimento nas vendas locais em relação ao Natal passado de 7,2%, 6%, 5,8% e 6,6%, respectivamente.

Cálculos da CNC apontam que o salário médio de admissão para as vagas temporárias no Natal deverá ser de R$ 1.608, valor 5,1% maior em relação a igual período do ano passado, quando a remuneração média ficou em R$ 1.531. Assim como em 2020, os maiores salários de admissão deverão ser pagos pelas lojas especializadas na venda de produtos de informática e comunicação (R$ 1.866) e pelo ramo de artigos farmacêuticos, perfumarias e cosméticos (R$ 1.647) – contudo, esses segmentos deverão responder por apenas 0,8% das vagas.

Já os maiores salários médios deverão ser pagos aos contratados para os cargos de farmacêutico (R$ 3.373) e gerente administrativo (R$ 3.054). Em relação às profissões, a Confederação estima que oito em cada dez vagas criadas devem ser preenchidas por vendedores (60,7 mil) e operadores de caixa (15,2 mil).

Fonte: Tribuna do Norte


WHATS 98 FM

Quer receber notícias na palma da sua mão? É muito fácil. Para ficar bem informado, mande um “oi” agora mesmo para o nosso WhatsApp e fique atualizado.

Fale conosco: 99998-9898

Rua Carlos Chagas, 3466, Candelária, Natal/RN
(84) 4009-9898
[email protected]