Comitiva de Bolsonaro é recebida com protesto e ovos no leilão da Cedae; VEJA VÍDEO

Aos gritos de “genocida” e “fora Bolsonaro”, os manifestantes lembraram os 400 mil mortos pela Covid-19 no Brasil

Um ovo chegou ser atirado em direção à comitiva, mas ninguém foi atingido, a deputada Carla Zambelli (PSL) quase foi atingida. Foto: Reprodução

Por redação

A comitiva do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi recebida por manifestantes em frente ao prédio da B3, Bolsa de Valores de São Paulo, no Centro da capital, no início da tarde desta sexta-feira (30). O presidente participou do leilão da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae). Um ovo chegou ser atirado em direção à comitiva, mas ninguém foi atingido. A deputada Carla Zambelli (PSL) quase foi atingida. Na entrada do prédio, centenas de manifestantes ligados ao Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) fizeram o ato contra a política do governo frente à pandemia do coronavírus.

Aos gritos de “genocida” e “fora Bolsonaro”, os manifestantes lembraram os 400 mil mortos pela Covid-19 no Brasil.”Se por um lado, Bolsonaro segue ignorando a letalidade da doença, incentivando o não uso de medidas de proteção como a máscara e tentando atrapalhar como pode a CPI da Covid-19, por outro, está lado a lado com os magnatas do mercado a fim de passar toda a boiada de privatizações, destruição completa das leis trabalhistas e da previdência social. Em paralelo a isso o povo brasileiro enfrenta a falta de vacinas, as novas cepas do vírus, o desemprego e a fome. Não há outra palavra para descrever Bolsonaro que não seja genocida”, diz nota do MTST.

Apoiadores do presidente reagiram a manifestação e disseram “mito” em referência a Bolsonaro. A Polícia Militar foi acionada e acompanhou a manifestação. Ao final do leilão, Bolsonaro saiu pelos fundos do prédio da bolsa.


Ler Anterior

Jairinho é indiciado por tortura contra filha de outra namorada

Ler Próximo

Leilão da Cedae vende três blocos da companhia por R$ 22,6 bilhões