Conquista do Estadual é prioridade para o América

Somente através do Estadual, o América é capaz de garantir calendário completo para temporada 2021

Compartilhe esse post

Conquista do Estadual é prioridade para o América. Foto: Iuri Seabra/FNF

Fato que os clubes de futebol vivem um momento de extrema dificuldade financeira com a paralisação de todas as atividades provocada pela pandemia do Coronavírus.

No Rio Grande do Norte, o Campeonato Estadual foi interrompido no segundo turno, com o ABC – já havia conquistado o primeiro – na liderança, tendo América e Globo correndo atrás.

Além disso, o América seguia vivo na Copa do Brasil, depois de ter empatado em Caxias do Sul com o Juventude e esperava o jogo de volta, enquanto o ABC, estava próximo de uma classificação para a Copa do Nordeste.

Avançar na Copa do Brasil é importante para o América ? É! Mas conquistar o Estadual do Rio Grande do Norte é muito mais.

Preço do título

Muito mais do que avançar na Copa do Brasil, o grande e principal foco do América é a conquista do Estadual, único caminho para garantir ao clube rubro um calendário em 2021, com Copa do Brasil e Copa do Nordeste. Se não for campeão, o América perde a vaga na Copa NE e com ela, perde um importante canal financeiro.

O esforço que o presidente Leonardo Bezerra está fazendo para manter o elenco e ao mesmo tempo negociar com reforços não é pela Copa do Brasil, mas sim pela importância do Estadual, pela necessidade de conquistar a competição doméstica e com ela  ter calendário e possibilidades financeiras.

No ABC, em que pese a dramática situação financeira, o quadro é um pouco mais confortável em nível de projeção para 2021. Campeão do 1º Turno, o alvinegro já está na Copa do Brasil e caso não seja campeão, já tem vaga na seletiva da Copa do Nordeste.

É para o América que o Estadual tem peso diferenciado e é pelo Estadual que o clube está brigando para manter elenco e comissão técnica.

Expectativa e apreensão

O protocolo que a CBF está elaborando abrange o futebol de uma maneira geral, colocando as 27 federações e clubes em um mesmo patamar, o que convenhamos, é um equívoco muito grande, já que o Brasil é um país continental com realidades distintas.

Leonardo Bezerra, pelo América e Gustavo Cartaxo, pelo ABC disseram em entrevistas ao Tocando a Bola que a grande preocupação dos clubes é com os custos para implantação das exigências de testagem para elenco e funcionários.

Hoje (28) cinco da tarde o presidente da FNF, José Vanildo e os demais presidentes de federações do Nordeste participam de uma vídeo reunião com Jorge Pagura, Diretor Médico da CBF, onde irão discutir a implantação do protocolo para volta do futebol.

 

 


Compartilhe esse post

Ler Anterior

PGR se manifesta contra apreensão do celular de Bolsonaro

Ler Próximo

Nível de ocupação atinge menor patamar em oito anos, diz IBGE

Envie uma mensagem para o setor responsável.
WeCreativez WhatsApp Support
98 FM
Pedir Música
Acessível
WeCreativez WhatsApp Support
Flávio Amorim
Comercial
Acessível
WeCreativez WhatsApp Support
Sheyla
Vendas
Acessível
WeCreativez WhatsApp Support
Vanessa
Vendas
Acessível
WeCreativez WhatsApp Support
Peça uma Pizza
Acessível