BUSCAR
BUSCAR
CORONAVÍRUS: Até quando os clubes aguentam o tranco da paralisação?
A pergunta que não quer calar: Até quando os clubes vão aguentar o tranco da paralisação? Foto: Divulgação

É totalmente incerto o futuro do futebol brasileiro, paralisado por tempo indeterminado em razão da pandemia de coronavírus. Os jogos serão retomados? Quando? Os Estaduais? A Copa do Brasil? Copa do Nordeste? O Brasileiro começa mesmo em maio?

Ninguém é capaz de responder a nenhuma das perguntas, nem a Confederação Brasileira de Futebol e menos ainda as federações estaduais.

Eu não tenho o número exato mas a maioria dos times de futebol do Brasil são montados apenas para as disputas dos Estaduais, o planejamento financeiro dos clubes é feito para no máximo 90 dias e nada mais do que 90 dias.

Leia também:

Presidente do Safern diz que momento é de preservar a vida dos atletas

No Rio Grande do Norte, com exceção de ABC e América, os demais clubes, tem um tempo de sobrevida e que não pode se alongar muito. Não vão aguentar a responsabilidade financeira com seus profissionais e cada dia de espera, de indefinição de quando e se vai jogar, é um tormento para dirigentes, atletas e comissões técnicas.

A maioria dos clubes do RN não estão mais treinando. O Força e Luz emitiu um comunicado dispensando o elenco das atividades físicas e táticas, pelo mesmo período que perdurar a paralisação do Estadual. O Potiguar de Mossoró também paralisou todas as atividades, assim como fez o ASSU e penso que todos os outros.

Não pode jogar para evitar a transmissão, não pode treinar. O ambiente de treino é o mesmo ambiente de jogo, com vestiário, palestra, sala de musculação.

Mas mesmo dispensando os profissionais dos treinos e atividades físicas, tem que pagar a conta no final do mês, ou não precisa? Claro que precisa!

O Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse ontem (17) em coletiva que a  possibilidade de o país voltar à vida normal apenas em agosto ou setembro. Já imaginou? Como é que fica o calendário nacional?

E como é que ficam os Estaduais? Já tem quem pressione a CBF para encerrar as competições, uma medida radical que não acredito que seja tomada pela entidade.

Por quanto tempo os clubes aguentarão o tranco não tem como prever. A CBF  que é uma das maiores empresas do Brasil se quiser tem como socorrer os clubes, e penso que deveria fazer. A entidade teve uma receita total de 957 milhões de reais em 2019, o que representa um aumento de 43,3% em relação a 2008.

Os demonstrativos da CBF ainda mostram um superávit de R$ 190 milhões, que representa um aumento de 26% em relação a 2018.

 

Rua Carlos Chagas, 3466, Candelária, Natal/RN
(84) 4009-9898
[email protected]