Coronavírus: Prefeitura de Natal anuncia aumento da frota de ônibus posteriormente a dia de lotação

Nesta segunda, 23, houve lotação na frota de 30% que estava liberada para o dia de hoje

A Prefeitura de Natal anunciou que vai disponibilizar 46 ônibus a mais nas ruas da cidade durante os horários de pico, para evitar lotações a partir desta terça-feira (24). Nesta segunda (23), somente 30% da frota estava circulando e passageiros registraram pessoas em pé e aglomeradas nos corredores dos coletivos.

“Fizemos a avaliação como havia sido combinado e vimos que é preciso reforçar a frota nos horários de pico, o ajuste será feito já amanhã (terça) e vamos seguir acompanhando isso no dia a dia para ajustar a frota de acordo com a necessidade, mas levando em conta que estamos em período excepcional. E por isso reforço o apelo para que aqueles que não trabalham em serviços essenciais evitem sair de casa. A frota que está operando é apenas para garantir os serviços essenciais”, declarou o prefeito Álvaro Dias.

Ficou definido que o aumento da frota vai acontecer nas primeiras horas da manhã e no final da tarde. O Poder Executivo decidiu também que o horário de funcionamento da frota será mantido, iniciando as 5h da manhã e com o último carro saindo dos terminais às 20h.

“Ao mesmo tempo, a prefeitura está mantendo contato com as entidades representativas do comércio fazendo um apelo para que haja um escalonamento no horário daqueles que continuam funcionando para que não haja uma aglomeração de pessoas indo e voltando do trabalho no mesmo horário”, afirmou o Município.

Segundo a Secretaria de Mobilidade Urbana de Natal, dados mostram que houve uma redução no número de passageiros no sistema. Mas a pasta solicita que as pessoas que não precisem se deslocar permaneçam em casa. No sábado anterior ao sábado passado foram transportados 46 mil passageiros. Já no último sábado (21) foram 18 mil usuários.

Fonte: G1


Ler Anterior

GP do Azerbaijão de F1 é adiado devido à pandemia de coronavírus

Ler Próximo

Coronavírus: Rosa Weber diz que debate sobre adiamento de eleições é precoce