Coronavírus: RN tem taxa de ocupação nos leitos públicos de UTI de 50%

Na Região Metropolitana de Natal, a ocupação é de 40%

O Governo do Estado apresentou os dados e ações de combate à pandemia, nesta quinta-feira (27), durante a coletiva de imprensa na Escola de Governo. A taxa de transmissibilidade ainda é considerada satisfatória: 0,87. A taxa de isolamento social é de 37,1%.

De acordo com o boletim apresentado há 60.892 casos confirmados, 25.750 suspeitos, 111.162 casos descartados, e 2.217 óbitos, sendo um deles nas últimas 24h. Ainda há 235 óbitos em investigação.

A taxa de ocupação dos leitos de UTI na rede pública é de 52%. Estão internadas nas redes privada e pública, entre casos suspeitos e confirmados, 268 pessoas, sendo 117 em leitos críticos e 151 em clínicos. Em São Paulo do Potengi, Santo Antônio e São José do Mipibu todos os leitos para tratamento da Covid-19 estão disponíveis. Na Região Metropolitana de Natal, a ocupação é de 40%, no Mato Grande de 50%, em Mossoró é de 52%, Pau dos Ferros 40% e no Seridó, 60%. Dois pacientes aguardam vaga em leitos críticos, mas já com autorização para internação.

Entre as medidas adotadas pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) está a contratação de apoiadores técnicos atuando diretamente nas Regionais de Saúde para apoiar tanto na atenção primária quanto em vigilância em saúde, buscando a integração e a reorganização dos processos de trabalho. “A convocação dos 20 apoiadores foi publicada no Diário Oficial do dia 25. Já estamos em processo de contratação”, esclareceu Samara Dantas, coordenadora das redes de atenção à saúde da Sesap.

O Comitê Científico esteve reunido nesta quarta-feira (26) com representantes das escolas particulares e com o secretário de Educação, Getúlio Marques, para tratar da retomada das atividades escolares.

“Mais da metade dos estudantes potiguares coabitam com idosos em grupo de risco. É preciso um estudo criterioso da saúde individual e coletiva da nossa população. É um dos segmentos mais vulneráveis, envolvendo estudantes, familiares, professores e servidores da educação”, explicou o membro do Comitê Científico da Sesap e coordenador do Laboratório de Inovação e Tecnológica em Saúde (Lais) da UFRN, Ricardo Valentim.

Ainda de acordo com o professor, também houve reuniões com Ministério Público Federal, Ministério Público Estadual, representantes de pais, escolas e sindicatos das instituições privadas. “Ficou acertado que o grupo fará um Plano de Retomada e enviara ao MP para análise e só depois será enviado ao Comitê”, finalizou.

O laboratório desenvolveu 16 ferramentas tecnológicas, chamadas de ecossistema de enfrentamento à pandemia, para apoiar o sistema de saúde pública. “São importantes soluções na área digital. Um exemplo é a plataforma Coronavírus RN, onde todos podem acompanhar a taxa de transmissibilidade e ficará como legado”, enfatizou Valentim.

VISITAS NAS PENITENCIÁRIAS

Um plano foi elaborado pelo Comitê de Crise da Covid-19 da Secretaria da Administração Penitenciária (Seap) para que as visitas presenciais no sistema retornem a partir de 31 de agosto. Nas unidades com mais de 600 presos, as visitas reiniciam entre 23 de setembro e 9 de outubro. As televisitas por meio da internet estão mantidas.

A secretária adjunta da Seap, Ivanilma Carla, informou durante a coletiva que as visitas estavam suspensas desde o dia 13 de março. ”Fomos o primeiro Estado a suspender as visitas e somos os últimos a retornar. Com um plano gradual e responsável, adotando todos os protocolos de segurança para que as visitas possam ser seguras para os internos, familiares e para os nossos servidores”.

Foto: ELISA ELSIE – ASSECOM/RN


Ler Anterior

Cientistas usam solo do semiárido em Angicos para descobrir como plantar em Marte

Ler Próximo

Feirão online da Serasa para quitar dívidas vai até segunda-feira