BUSCAR
BUSCAR
Desabastecimento
Crise na saúde: UPA de Parnamirim tem falta de insumos básicos como álcool, dipirona, seringa e agulha
Entre os medicamentos que faltam, estão dipirona, anti-inflamatórios como diclofenaco e dexametasona, antialérgicos e anestésicos
UPA Nova Esperança, a única de Parnamirim, na Grande Natal - Foto: Reprodução

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Nova Esperança, a única de Parnamirim, na Grande Natal, vive uma crise de abastecimento. Com a falta de insumos básicos, os atendimentos à população começaram a ficar comprometidos.

Relatos ouvidos pelo PORTAL DA 98 FM apontam que a unidade ficou praticamente parada nos últimos dias, dedicando a assistência aos pacientes já internados no local, sem receber novos doentes.

Após receber denúncias, vereadores da Comissão de Saúde da Câmara Municipal visitaram a UPA nesta terça-feira (9). No local, os parlamentares constataram que faltam itens essenciais ao funcionamento da unidade, como medicamentos e equipamentos de proteção individual para os profissionais de saúde. A lista dos produtos em falta tem aumentado nos últimos dias.

Entre os medicamentos que faltam, estão analgésicos comuns como dipirona injetável, anti-inflamatórios como diclofenaco e dexametasona, antialérgicos e anestésicos. Entre os insumos gerais, faltam agulhas, algodão, catéteres, seringas, luvas, sondas, álcool e até esparadrapo.

Integrante da Comissão de Saúde da Câmara, o vereador Dr. César Maia (PSD) reclamou da gestão da saúde em Parnamirim. “A Câmara Municipal faz seu dever de casa. Inclusive, só este ano, já remanejamos quase R$ 100 milhões para a saúde. A questão não é dinheiro, a questão é gestão. Os atendimentos estão praticamente parados, porque na UPA não tem insumos básicos”, afirmou o vereador, que também é médico.

Ele complementa: “A vida não tem preço. Sou médico, trabalho em vários serviços públicos. Não vejo faltando o básico. Claro que sempre falta alguma coisa. Mas faltar o básico para o funcionamento? Estamos acostumados a usar a desculpar de realinhamento dos preços, da pandemia… Mas algodão? Álcool? Jelco de medicação?”, destacou.

Procurada, a Prefeitura de Parnamirim não se manifestou até a publicação desta reportagem.

Rua Carlos Chagas, 3466, Candelária, Natal/RN
(84) 4009-9898
[email protected]