Deputado culpa Fátima por mortes da Covid e diz que aliados da governadora estão com “medo” de CPI investigar “consórcio da roubalheira”

Deputado estadual Nelter Queiroz (MDB) – Foto: João Gilberto / ALRN

O deputado estadual Nelter Queiroz (MDB) afirmou nesta terça-feira (20) que a bancada governista na Assembleia Legislativa fez manobras para atrasar a instalação da CPI da Covid-19 porque está com “medo” de a comissão parlamentar de inquérito atingir a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT). O parlamentar disse, ainda, que os aliados da petista obstruíram as votações nas últimas sessões porque têm cargos comissionados no governo.

Em pronunciamento no plenário da Casa durante a votação desta terça-feira que abriu caminho para início dos trabalhos da comissão, Nelter Queiroz defendeu a abertura da CPI e pediu que a comissão – que terá a maioria de deputados da oposição (três a dois) – mire compras do Consórcio Nordeste, ao qual ele se referiu como “consórcio da roubalheira”.

O emedebista pediu esclarecimentos especialmente para a compra frustrada de respiradores pulmonares em 2020 – que fez o RN ter um prejuízo de quase R$ 5 milhões.

Nelter Queiroz usou o exemplo da compra dos respiradores para culpar Fátima Bezerra por mortes provocadas pela falta de assistência adequada a pacientes com Covid-19. “O que os deputados do governo, que têm apoio de cargos comissionados, de liberação das emendas, têm é que estão com medo de ser atingida a governadora Fátima Bezerra. Na minha opinião, estão muitas pessoas morrendo e a culpada é a governadora Fátima Bezerra”, enfatizou.

O deputado criticou, ainda, o fato de o PT ser favorável à abertura de uma CPI no Senado para apurar ações do governo do presidente Jair Bolsonaro durante a pandemia, mas agir para obstruir os trabalhos da CPI local.

“O povo do Rio Grande do Norte sabe que o PT da governadora Fátima Bezerra é a favor da CPI no Congresso, do Covid (sic), e aqui é contra, para investigar o dinheiro que ela pagou ao consórcio dos governadores, consórcio do golpe, da roubalheira, quase R$ 5 milhões para comprar os aparelhos. O dinheiro foi, os equipamentos não vieram”, acrescentou o parlamentar.

CPI da Covid-19

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte aprovou nesta terça-feira resolução que determina instalação da CPI da Covid-19 para o dia 4 de agosto, às 14h, e também dispõe sobre a nomeação de membros, fixação de data para reunião e eleição dos cargos de presidente e vice da CPI, além da designação de relator.

A aprovação aconteceu depois de extenso debate e com abstenções da bancada governista. A data foi sugerida através de requerimento apresentado pelo deputado Kelps Lima (Solidariedade).

Os membros titulares da Comissão Permanente de Investigação que investigará os gastos do governo estadual durante a pandemia de Covid-19 são os deputados Kelps Lima (SDD), Gustavo Carvalho (PSDB), Getúlio Rêgo (DEM), George Soares (PL) e Francisco do PT.

Os deputados Galeno Torquato (PSD), Nelter Queiroz (MDB), Tomba Farias (PSDB), Ubaldo Fernandes (PL) e Isolda Dantas (PT) são os suplentes. A CPI tem prazo de funcionamento de 120 dias, prorrogáveis por mais 60 dias, mediante deliberação do plenário.


Ler Anterior

TRE nega pedido de Henrique e mantém processo que investiga corrupção e lavagem de dinheiro na eleição de 2014

Ler Próximo

Conrado grita durante live com Sorvetão: “Heterofobia existe sim”