Reitor do IFRN afirma que a gestão anterior ‘não fez nada do que deveria ter feito’

Em entrevista ao programa 12 em Ponto 98 desta terça-feira (9) o reitor do IFRN, Professor José Arnóbio de Araújo, recém empossado, afirmou que o reitor pro tempore da instituição, professor Josué Moreira, não fez nada do que deveria ter feito pelo IF.

Segundo José Arnóbio, quando tomou posse recebeu a instituição com “muita preocupação”. O reitor afirma que em 10 dias sua equipe teve que empenhar R$ 20 milhões caso contrário o IFRN perderia esse recurso. Após oito meses de gestão o reitor pro tempore não havia feito “nada do que deveria fazer”, afirmou Arnóbio.

Ele também destaca a indisposição de Josué Moreira e tratar com a Fundação de Apoio ao IFRN, Funcern, para captação de recursos estimados em R$ 6 milhões em projetos de pesquisa com bolsas para alunos, professores e servidores. Arnóbio afirma também que retomou a parceria com o instituto de Tecnologia da UFRN, que havia sido cancelada pela gestão anterior.

Confira a participação do reitor José Arnóbio no 12 em Ponto 98: