Sputinik V: Após aprovação excepcional da Anvisa, RN fica de fora da primeira leva de importação do imunizante

(Foto: Divulgação)

Por Redação

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou, nesta sexta-feira (4), em caráter excepcional e temporário, a importação da vacina Sputnik V por estados do Nordeste. A liberação veio após pedido do Consórcio do Nordeste que tem acordos de compras fechados pelo imunizante. No entanto, os estados do Rio Grande do Norte, Paraíba e Alagoas ficaram de fora da primeira leva aprovada pela Anvisa.

O parecer da Anvisa é de que ainda há “incertezas técnicas”, em razão da falta de informações sobre os imunizantes que possam garantir sua segurança e eficácia. Por isso, um dos condicionantes para o uso das vacinas é que inicialmente elas estejam limitadas a apenas 1% da população do país.

“Destaco que fica autorizada a importação excepcional e temporária do seguinte quantitativo, correspondente a doses para imunização de 1% da população nacional, dentro do cronograma enviado pelo Ministério da Saúde: 4 milhões de doses”, disse o diretor da Anvisa, Alex Machado Campos.

Foram analisados nesta sexta-feira os  processos de importação enviados pelos estados da Bahia, Maranhão, Sergipe, Ceará, Pernambuco e Piauí.