BUSCAR
BUSCAR
Diretor da Femurn diz ter alertado sobre falta de oxigênio no RN

Por redação

O Rio Grande do Norte tem enfrentado um estado crítico por falta de oxigênio nos hospitais. Cerca de 60 municípios notificaram que estão trabalhando com limite de oxigênio no vermelho, como por exemplo o município de Ceará Mirim. Localizado na região metropolitana de Natal, decretou colapso nas UTIs por falta de cilindros de oxigênio, tendo que transferir pacientes para outros municípios. A Unidade de Pronto Atendimento de São José do Mipibu chegou a suspender os atendimentos a população.

Em entrevista ao Repórter 98 da 98FM Natal, o diretor geral da Federação dos Municípios do Estado (Femurn), Fábio Dantas, comentou sobre o alerta que fez sobre a falta de oxigênio no RN. “A gestão de São José do Mipibu comprava em torno de 8 mil reais por mês de oxigênio, quando começou a covid houve uma subida bastante significativa. Mês passado começou a ter dificuldade, e eu levei isso a outros municípios e outras pessoas que tinham a mesma preocupação, mandei para alguns blogs dizendo ‘vai faltar oxigênio’ e ninguém, inclusive as pessoas do governo, ouviram”, disse Fábio.

Na noite de ontem (22) o estado recebeu 70 concentradores de oxigênio enviados pelo estado do Amazonas para auxiliar na demanda das unidades de saúde, que enfrentam alta taxa de internados e dificuldade para abastecimento do insumo.

Rua Carlos Chagas, 3466, Candelária, Natal/RN
(84) 4009-9898
[email protected]