Divergências internas do América ganham manchetes e expõe racha no clube

Declarações públicas do presidente do CD mostram o distanciamento com a direção executiva e momento delicado do clube

As recentes declarações do presidente do Conselho Deliberativo do América, José Rocha, expuseram de forma ainda mais contundente o racha que existe dentro do clube da Rodrigue Alves e o distanciamento entre Conselho Deliberativo e direção executiva.

O América é  hoje dividido em dois grupos que disputam o poder político no clube. De um lado o grupo liderado pelo presidente do Conselho Deliberativo, José Rocha e que conta com o apoio dos chamados “cardeais” e de outro a corrente que tem dois ex-presidentes, Alex Padang e Leonardo Bezerra que defendem a abertura do clube para a participação direta e ativa do sócio-torcedor na vida política do América. Entre as duas correntes transita o atual presidente executivo Ricardo Valério, que  sente na “pele” o afastamento do torcedor, a queda na arrecadação do sócio-torcedor e que desde ontem está sentindo também o “peso” de José Rocha e por extensão do grupo que o apoia.

José Rocha disse por exemplo que a prestação de contas publicada mensalmente pelo clube não tem valor oficial e que deveria ser apresentada ao Conselho Fiscal a cada três meses e que a diretoria descumpre uma exigência interna do clube. Disse ainda que a forma de apresentação através  do site do clube e na imprensa  não tem valor legal.

Para a Tribuna do Norte, José Rocha também disse   que  as contas do América estão bloqueadas em razão de uma execução da Prefeitura de Natal por falta de pagamento do IPTU e que o assunto está entregue ao jurídico do clube

” As contas do América estão bloquedas, existe uma execução da Prefeitura do Natal em cima do clube e também do ABC decorrentes da falta de pagamento do IPTU. Agora este processo, que achoa a maior dívida que o América pode ter, está entregue ao nosso departamento jurídico. Particularmente não sei, com precisão, se as contas realmente estão bloqueadas”.

Sobre a polêmica aprovação do novo Estatuto do clube, José Rocha disse que não foi procurado por ninguém da diretoria executiva para apresentar emendas para revisão do que foi aprovado. A declaração é frontalmente oposta ao que afirmou o presidente do clube, Ricardo Valério, que por várias vezes disse no Tocando a Bola da 98 que havia conversado com José Rocha sobre o assunto.

O presidente do Conselho Deliberativo  reforçou que o sócio-torcedor para ter direito a voto tem que solicitar a progressão de título para sócio-proprietário e que se “amanhã o novo presidente do clube e um novo presidente do conselho deliberativo achar por bem modificar o que foi votado e aprovado por maioria de votos na Assembleia Geral, essa situação pode ser alterada através de uma nova proposta”.

Sobre o fato do América não mandar seus jogos na Arena José Rocha, o presidente do Conselho Deliberativo  disse em entrevista ao jornal Tribuna do Norte que ” pessoas  dentro do clube acreditam que jogar na nossa arena é mais caro que mandar os jogos na Arena das Dunas, só que estes não me convencem  disso. Alegam que existe dificuldade devido falta de instalação apropriada para a imprensa e pedi para o engenheiro Francisco Sobrinho e ele se comprometeu de realizar uma vistoria e preparar a bancada para a imprensa, só que até agora não recebi nenhum tipo de resposta do atual presidente”.

Ontem (06) o repórter da 98FM, Marco Lira conversou por telefone com o presidente Ricardo Valério que não quis falar sobre as declarações de José Rocha, e disse que no momento oportuno vai se manifestar sobre o assunto, mas confirmou que ficou surpreso com a fala do presidente do CD.


Ler Anterior

Setores do turismo pedem ao Governo do RN auxílios para as empresas e funcionários

Ler Próximo

Álvaro Dias sanciona lei que inclui aulas presenciais como atividade essencial