Eleição da Câmara tem horários definidos

A sessão para eleição do próximo presidente da Câmara será às 19h do dia 1º de fevereiro. A hora foi fixada nesta 4ª feira (27.jan.2021). Houve uma reunião da Mesa Diretora para discutir o assunto mais cedo. Não houve definição. Foi designado Marcos Pereira (Republicanos-SP), 1ª vice-presidente da Casa, para acertar os detalhes com a equipe técnica da Casa. Saiu a decisão.

Alguns outros horários serão importantes no dia. São eles:

12h – limite para formação de blocos;

14h – líderes se reúnem para discutir os cargos da Mesa;

17h – limite para registro de candidatura.

Os blocos são grupos de partidos que se reúnem para ter mais cargos na Mesa Diretora. Tirando a presidência, os outros 10 postos (6 titulares e 4 suplentes) são divididos de acordo com o tamanho desses blocos. Acordos entre as siglas que formam cada grupo definem internamente quais partidos ocuparão os cargos do bloco.

Eis os cargos divididos por meio dos blocos e quem os ocupa atualmente:

1ª vice-presidência – Marcos Pereira (Republicanos-SP);

2ª vice-presidência – Luciano Bivar (PSL-PE);

1ª Secretaria – Soraya Santos (PL-RJ);

2ª Secretaria – Mário Heringer (PDT-MG);

3ª Secretaria – Expedito Netto (PSD-RO);

4ª Secretaria – André Fufuca (PP-MA);

1ª suplência – Rafael Motta (PSB-RN);

2ª suplência – Geovania de Sá (PSDB-SC);

3ª suplência – Isnaldo Bulhões Jr. (MDB-AL);

4ª suplência – Paulão (PT-AL).

Os principais candidatos a presidente são Arthur Lira (PP-AL) e Baleia Rossi (MDB-SP). Lira é líder do Centrão e tem apoio do governo. Aproximou-se de Jair Bolsonaro ao longo de 2020.

Baleia Rossi tem o apoio do grupo político do atual presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e das cúpulas dos principais partidos de esquerda.

Se a eleição fosse hoje é provável que Lira se elegesse. Até o dia da votação pode haver mudança de cenário.

Além de Lira e Baleia, outros 7 deputados se colocam na disputa. Têm, porém, poucas chances de obter votação expressiva. Eis os nomes:

Fábio Ramalho (MDB-MG);

Capitão Augusto (PL-SP);

André Janones (Avante-MG);

Marcel Van Hattem (Novo-RS);

Alexandre Frota (PSDB-SP);

Luiza Erundina (Psol-SP);

General Peternelli (PSL-SP).

Para vencer, é necessário ter ao menos 257 votos, se todos os 513 deputados votarem. Quem for eleito terá mandato de 2 anos.


Ler Anterior

Bolsonaro exonera dois ministros de seu governo

Ler Próximo

STTU prorroga validade das carteiras de gratuidade e estudantil em Natal