Em dia histórico, mais de 100 pessoas são vacinadas contra a covid-19 no Brasil

Vacinados são profissionais da saúde do estado de São Paulo

Por Mycleison Costa

O estado de São Paulo iniciou neste domingo (17) sua campanha de vacinação contra a covid-19 e já imunizou 112 profissionais da saúde. A campanha começou imediatamente após o fim da reunião da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que aprovou o uso emergencial das vacinas Coronavac e Oxford-AstraZeneca no Brasil.

A primeira pessoa oficialmente vacinada no país foi a enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos. Moradora do bairro de Itaquera, zona leste de São Paulo, Mônica trabalha na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, unidade para qual se inscreveu quando foram abertas vagas para Contrato por Tempo Determinado (CTD).

Diabética, hipertensa e obesa, Mônica se enquadra no grupo de alto risco para covid-19. Mesmo assim, em maio do ano passado decidiu se cadastrar para atuar na linha de frente contra a doença, exatamente no momento em que o país acompanhava um crescimento exponencial de infecções e mortes. Segundo ela, “a vocação falou mais alto”.

Na entrevista coletiva realizada na tarde deste domingo, Mônica contou que quase perdeu um irmão para a covid-19 e afirmou estar orgulhosa de ser a primeira pessoa oficialmente vacinada contra a doença no Brasil.

“Eu quase perdi um irmão para a covid. Diante disso, tomei coragem e participei da campanha da vacina. No início, fui muito criticada. Falaram que eu era cobaia de uma pesquisa de vacina. Aprendi com uma pessoa no dia da vacinação que sou participante de pesquisa e estou muito orgulhosa de tudo isso, porque meu nome está no mundo inteiro”, afirmou.

Mônica Calazans, primeira pessoa vacinada no Brasil (Foto: Vinicius Nunes/Agência F8/Estadão Conteúdo)

Ler Anterior

Anvisa rejeita pedido de uso emergencial da vacina Sputnik V

Ler Próximo

ENEM 2020: Menos da metade dos inscritos compareceram ao local de prova