Escolas privadas do RN registram 39% de inadimplência, 1,2 mil demissões e 15% de falência

Cenário desolador foi relatado pelo presidente do Sindicato das Escolas Privadas do RN, Alexandre Marinho

A crise econômica na rede particular de ensino vive um momento em precedentes. O diagnóstico é do presidente do Sindicato das Escolas Particulares de Natal, Alexandre Marinho, em entrevista ao Repórter 98 desta segunda-feira (14). Segundo ele há inadimplência de 39% de fevereiro para cá, ocorreram 1.260 demissões de professores e auxiliares e 15% da rede não retorna em 2021 pois vai fechar as portas.

O retorno das aulas nas escolas privadas de Natal foi autorizado pelo prefeito Álvaro Dias no último dia 10. Na rede pública municipal não há previsão de retomada. Tanto o Governo do Estado quanto a Prefeitura de Natal admitiram que rede pública e privada são realidades diferentes. Por isso, terão tratamentos diferentes.


Ler Anterior

Retomada do ensino privado em Natal será lenta, afirma Sindicato das Escolas Particulares

Ler Próximo

Semtas disponibiliza 0800 para agilizar atendimentos do Cadastro Único