Estadual recomeça com pressão pelo titulo e contra rebaixamento

América tem obrigação de conquistar o titulo. Na parte de baixo, Palmeira e ASSU brigam contra a queda

Estadual recomeça na segunda (10) com pressão nas duas pontas da tabela. Foto: Divulgação

O Estadual será retomado amanhã (10) com os dois maiores times do Estado em situações opostas. De um lado o ABC que conquistou o primeiro turno e lidera o segundo e de outro, o América que precisa conquistar o returno para brigar pelo título com o seu maior rival.

Existe uma pressão forte sobre o América pelo título estadual no sentido de garantir a vaga na Copa do Nordeste de 2021 que representa um reforço financeiro substancial para os cofres do clube.

O campeão vai direto para a fase de grupos, e o melhor ranqueado, não necessariamente o vice, disputa a seletiva.

No ranking atual, o Globo está na frente do América.  Ou seja, ABC  campeão,  América sem Copa do NE. América  campeão,  ABC pelo ranking disputa a seletiva.

Rebaixamento

A briga é entre Palmeira e ASSU para escapar da queda.

O Verdão do Agreste do treinador Hugo Chacon,vai enfrentar pela ordem, o Santa Cruz no Nazarenão,  América na Arena das Dunas  e o Potiguar no Nazarenão.

O ASSU de Júlio Terceiro tem ABC e o Força  e Luz no Frasqueirão.

Na classificação geral, o ASSU é o sétimo  9 pontos e o Palmeira o oitavo com 6 pontos.

Tabela atualizada

 

10/08 – 20h15 Arena das Dunas

América  x Globo

11/08 – 20h15 Arena das Dunas

Santa Cruz x ABC

14/08 – 20h30 Nogueirão

Potiguar x América

15/08 15h30 Nazarenão

Palmeira x Santa Cruz

16/08  – 15h00 Barrettão

Globo x Força e Luz

17/08 – 20h30 Frasqueirão

ABC x ASSU

18/08 – 20H15 Arena das Dunas

América x Palmeira

22/08 – 16h00 Nogueirão

Potiguar x ABC

25/08 – 15h00 Frasqueirão

Força e Luz x ASSU

25/08 – 15h00 Nazarenão

Palmeira x Potiguar

29/08 – 16h00 Frasqueirão

ABC x América

A final do segundo turno está marcada para 6 de setembro.

 


Ler Anterior

Bolsonaro anuncia ajuda ao Líbano e convida Michel Temer para chefiar a missão

Ler Próximo

Governo gastou até início de agosto 54% da verba destinada a ações contra a pandemia