BUSCAR
BUSCAR
Internacional
Executivo da Nike nos EUA revela ter matado adolescente em 1965

Um executivo da Nike nos Estados Unidos revelou à revista Sports Illustrated, nesta semana, que matou um adolescente a tiros nas ruas da Filadélfia há 56 anos. A informação é da BBC.

Larry Miller, presidente da Jordan Brand (marca do ex-jogador de basquete Michael Jordan), falou sobre o assunto pela primeira vez. “Isso estava me consumindo por dentro”, desabafou.

O empresário chegou a cumprir pena de prisão pelo assassinato, mas manteve o fato em segredo por muito tempo. Ele contou ter entrado aos 13 anos em “uma gangue de adolescente”, quando mudou seu perfil de “estudante nota 10” e passou a beber todos os dias.

Na época, um amigo do grupo criminoso foi morto por uma gangue rival. Ele e outros dois colegas, então, decidiram pegar uma pistola .38 e sair atrás de vingança.

Em 30 de setembro de 1965, ele atirou no peito do primeiro homem que encontrou: Edward White, de 18 anos. “Isso é o que torna as coisas ainda mais difíceis para mim, porque não foi por nenhuma razão”, comentou Miller.

Miller classificou a decisão de expor seu passado como “realmente difícil”. “Por anos eu fugi disso”, frisou à Sports reportagem. “Tentei esconder e esperava que as pessoas não descobrissem.”

Com informações Metrópoles.

Rua Carlos Chagas, 3466, Candelária, Natal/RN
(84) 4009-9898
[email protected]