BUSCAR
BUSCAR
Golpe da vacina: criminosos se passam por Ministério da Saúde e ofertam 3ª dose para clonar celulares
(Foto: Reprodução/Internet)

Criminosos tentam enganar pessoas aplicando o velho golpe da vacina contra a covid-19 com uma roupagem nova, no interior de São Paulo e em outros Estados. Os bandidos enviam falsas mensagens em nome do Ministério da Saúde que dizem que o destinatário foi sorteado para receber a terceira dose do imunizante. O falso remetente diz ainda que a pessoa tem a opção de escolher a marca da vacina. Ao abrir um link para ter mais informações e se cadastrar, a vítima tem o celular clonado.

A mensagem de e-mail imita o logotipo do Conecte SUS, o aplicativo que registra os atendimentos do paciente no Sistema Único de Saúde. A terceira dose, ou dose de reforço, ainda não está sendo aplicada no Brasil. O Ministério da Saúde definiu que iniciará a aplicação em idosos acima de 70 anos e imunossuprimidos a partir da segunda quinzena de setembro. No Estado de São Paulo, o governo paulista anunciou a terceira dose para idosos com 60 anos ou mais a partir do dia 6 de setembro. Os golpistas estão usando o interesse na terceira dose como isca para atrair os incautos.

O golpe da terceira dose é uma nova versão de ondas anteriores de tentativas de fraude em que os criminosos se passavam por integrantes do Ministério da Saúde, dos serviços de saúde municipais e até do Ministério Público para oferecer a vacina. O objetivo sempre foi induzir a vítima a passar dados pessoais ou clicar em links maliciosos pelos quais teriam o telefone celular ou seus aplicativos clonados. A falsa mensagem chega ao destinatário por e-mail ou WhatsApp.

Na nova versão, o e-mail falso diz que a inscrição no SUS da pessoa foi selecionada para receber uma dose extra da vacina contra a covid-19. “A escolha de qual fabricante tomar é optativa, de acordo com a disponibilidade, e deve ser feita em um prazo máximo de 72 horas antes que seja feita a aplicação da dose”, diz o texto. Em seguida, dá à pessoa a opção de clicar em um botão azul para visualizar um cartão que serviria para agendar a vacinação. Abaixo, um aviso afirma que é possível escolher pessoalmente a marca da vacina imprimindo um anexo, e aí vem a pegadinha. Clicando nesse link, a pessoa permite que seus dados sejam capturados pelo criminoso.

O Ministério da Saúde informou que tem alertado para mensagens falsas envolvendo a vacinação e orienta as pessoas a procurarem os canais oficiais, em caso de dúvida. Conforme a pasta, não há agendamento para a terceira dose e o Ministério não pede dados à população, nem envia códigos para usuários do sistema de saúde. Caso a pessoa receba e-mails ou mensagens pelo celular, a pasta orienta a não fornecer nenhum dado e denunciar às autoridades competentes.

Com informações do Estadão Conteúdo 


WHATS 98 FM

Quer receber notícias na palma da sua mão? É muito fácil. Para ficar bem informado, mande um “oi” agora mesmo para o nosso WhatsApp e fique atualizado.

Fale conosco: 99998-9898

Rua Carlos Chagas, 3466, Candelária, Natal/RN
(84) 4009-9898
[email protected]