iPhone 13 terá mais bateria e câmera mais veloz; veja os preços no Brasil

iPhone 13 chega em novas cores, sendo cinco versões no total. Foto: Apple

A Apple anunciou em um evento on-line nesta terça-feira (14) sua nova linha de celulares, com quatro modelos: iPhone 13, iPhone 13 mini, iPhone 13 Pro e iPhone 13 Pro Max. A companhia também mostrou novos iPads e um novo Apple Watch.

Os modelos são os sucessores da linha do iPhone 12, apresentada no ano passado. O processador dos aparelhos é um A15 Bionic, que a Apple disse ser 50% mais rápido do que a competição – no entanto, a marca não detalhou com quem está comparando.

Os novos telefones ainda não tem data para chegarem ao Brasil, mas os preços já foram divulgados:

  • iPhone 13 mini: R$ 6.599;
  • iPhone 13: R$ 7.599;
  • iPhone 13 Pro: R$ 9.499;
  • iPhone 13 Pro Max: R$ 10.499.

Conheça os detalhes de cada um:

iPhone 13 e iPhone 13 mini

Os novos iPhones estão muito parecidos com seus antecessores no visual – a mudança mais perceptível é que o conjunto de câmeras está na diagonal, em vez de uma abaixo da outra, como era no iPhone 12.

As novidades se concentraram no que está “debaixo do capô” do telefone. A tela do iPhone 13 continua com 6,1 polegadas mas está 28% mais brilhante, por exemplo.

iPhone 13 — Foto: Reprodução/YouTube

iPhone 13 — Foto: Reprodução/YouTube

A fabricante prometeu fotos melhores, principalmente aquelas capturadas em ambientes escuros. Isso porque o sensor principal do iPhone 12 e 12 mini é capaz de captar 47% mais luz, segundo a Apple.

O sensor secundário, que tira fotos com ângulo mais aberto, está mais veloz – isso deve evitar fotos tremidas e a possibilidade de fotografar objetos que se movem rapidamente, por exemplo.

Câmera traseira do iPhone 13 — Foto: Reprodução/YouTube

Câmera traseira do iPhone 13 — Foto: Reprodução/YouTube

Outra adição foi o “modo cinemático”, uma opção especial para gravar vídeos que vai permitir transições de foco automáticas e “inteligentes” quando uma pessoa entrar em cena ou se afastar da câmera, por exemplo.

A promessa é que o celular fique ligado por uma hora e meia a mais no iPhone 13 mini do que no seu antecessor. O ganho no iPhone 13 seria de duas horas e meia em relação ao iPhone 12.

Vai ser possível guardar mais fotos, vídeos e aplicativos no iPhone 13 “mais barato”, que parte de R$ 6.599. A versão padrão do celular agora conta com 128 GB de armazenamento – antes, começava em 64 GB. As pessoas ainda poderão escolher entre modelos com 256 GB e 512 GB.

Apple apresenta o iPhone 13 PRO

As versões mais sofisticadas do iPhone 13 também não mudaram muito visualmente – o tamanho da tela, por exemplo, continua o mesmo: 6,1 polegadas para o iPhone 13 Pro e 6,4 polegadas para o iPhone 13 Pro Max. A grande novidade está no conjunto de câmeras.

Segundo a Apple, esse é um “conjunto totalmente novo” de sensores. Os modelos possuem 3 câmeras – e todas elas agora possuem o Modo Noturno, para fotos em baixa luz.

O sensor telefoto, faz imagens com zoom óptico de 3x. Já a câmera principal está 2,2 vezes mais eficiente em ambientes escuros, segundo a fabricante.

iPhone 13 Pro — Foto: Reprodução/YouTube

iPhone 13 Pro — Foto: Reprodução/YouTube

Essas melhorias nos sensores vão permitir que o iPhone 13 Pro e o iPhone 13 Pro Max sejam mais capazes na gravação de vídeos, chegando a filmar na resolução 4K a 30 quadros por segundo.

A Apple disse que o “modo cinemático” vai permitir a alteração do foco de uma cena mesmo após a gravação, por exemplo.

Outra grande novidade dos modelos “Pro” é a taxa de atualização da tela que se adapta ao conteúdo, indo de 10 Hz a 120 Hz.

Na prática, isso deve mostrar imagens mais fluidas, especialmente em vídeos e jogos. Quando a taxa de atualização estiver menor, o gasto da bateria será reduzido.

A empresa também prometeu mais duração da bateria, com hora e meia mais no iPhone 13 Pro do que no seu antecessor, e duas horas e meia a mais no iPhone 13 Pro Max em relação ao iPhone 12 Pro Max.

Apple Watch Series 7

O relógio inteligente da Apple chegou a sua 7ª geração, com uma tela maior, mais brilhante, mais resistente e bordas menores. Segundo a companhia, o tamanho da caixa “praticamente” não mudou.

Apple Watch Series 7 — Foto: Reprodução/YouTube

Apple Watch Series 7 — Foto: Reprodução/YouTube

A Apple disse que essas mudanças permitiram mostrar 50% mais texto na tela em relação ao modelo anterior.

A autonomia da bateria também melhorou, com promessa de 18 horas de duração e carregamento rápido via USB-C – são necessários 45 minutos para ir de 0% para 80%.

Apple Watch Series 7 — Foto: Reprodução/YouTube

Apple Watch Series 7 — Foto: Reprodução/YouTube

Apple Fitness+ no Brasil

O Apple Fitness+, um serviço por assinatura que exibe aulas em vídeo de diversas modalidades esportivas deve chegar ao Brasil até o final desse ano.

A empresa explicou que o conteúdo terá áudio em inglês com legendas em português.

Novos iPads

Foram apresentadas ainda novas gerações do iPad tradicional e do iPad mini– a companhia tem outros modelos, como o iPad Pro e Air, que ficaram de fora neste evento.

iPad tradicional ganha nona geração. Apple também tem novidades no iPad Mini (à dir) — Foto: Divulgação

iPad tradicional ganha nona geração. Apple também tem novidades no iPad Mini (à dir) — Foto: Divulgação

O novo iPad tradicional conta com um processador A13 Bionic, 20% mais veloz do que o seu antecessor, segundo a fabricante. Esse chip é o mesmo utilizado na linha do iPhone 11, lançado em 2019.

O visual não mudou, mas o tablet agora tem uma câmera frontal de 12 megapixels e compatibilidade com diversos acessórios via porta Lightning – como teclado e a 1ª geração da Apple Pencil, a caneta da companhia.

O modelo será vendido no Brasil por a partir de R$ 3.999 – ainda não há informações sobre a data de disponibilidade.

iPad mini (2021) — Foto: Reprodução/YouTube

iPad mini (2021) — Foto: Reprodução/YouTube

Já o iPad mini, com tela de 8,3 polegadas, ganhou mais novidades. No visual, as bordas da parte frontal diminuíram e os cantos ficaram mais arredondados.

Outra mudança importante é a entrada do tablet: agora, a conexão será feita via USB-C, o que amplia a gama de acessórios compatíveis. O botão liga/desliga, que fica na lateral, tem o recurso TouchID, que faz a leitura de impressão digital – não há opção do FaceID, que faz reconhecimento facial.

A versão do iPad mini com conexão móvel terá suporte ao 5G e é compatível com a 2ª geração do Apple Pencil. Segundo a Apple, seu processador é 40% mais potente do que o seu antecessor.

O iPad mini será vendido no Brasil por a partir de R$ 6.199 – ainda não há informações sobre a data de disponibilidade.

Fonte: G1


WHATS 98 FM

Quer receber notícias na palma da sua mão? É muito fácil. Para ficar bem informado, mande um “oi” agora mesmo para o nosso WhatsApp e fique atualizado.

Fale conosco: 99998-9898


Ler Anterior

Improbidade: ex-vereador e assessores de gabinete são condenados por nepotismo em Parnamirim

Ler Próximo

Após retirada de tumor, Pelé deixa UTI e é transferido para quarto do Hospital Albert Einstein