BUSCAR
BUSCAR
Caos
Jornalista mostra situação de abandono do CT do América
Dionisio Outeda mostrou a realidade estrutural que será herdada pelo presidente Souza e atual presidente lamentou denúncias
Alojamento das categorias de base do América. Foto: Rede Social/Dionisio Outeda

Em uma série de postagens nas redes sociais, o jornalista Dionisio Outeda mostrou a realidade do América que será entregue ao presidente eleito, Souza. E é um quadro preocupante.

De acordo com a publicação de Outeda

Embora queira se passar uma situação de “estabilidade” e de que o América está “melhor do que encontraram”, Souza está para receber o clube no pior momento de sua história. Sucateamento, contratos amarrados pelos próximos anos, custo mensal enorme.

A folha mensal do Centro de Treinamento é de 52 mil reais e a da sede social chega no valor de 13 mil reais. O mês de outubro do América fechou em R$ 400 mil. Folha de pessoal da sede + CT + Futebol.

O “fio” da postagem de Dionisio Outeda afirma ainda que

Souza vai encontrar ainda … Um contrato assinado com a Super Bolla até 2023 (foi assinado em fevereiro de 2021) duração de 2 anos. A multa é de R$ 500 mil. E o América recebe 4 mil peças em dois 2 anos e Royalties de 10%.

Uma ação onde o clube foi condenado em R$ 500 mil e mais uma pensão vitalícia pela morte de uma pessoa que não era funcionário e foi chamada para limpar um coqueiro na sede. Esta ação pela morte na sede totaliza R$ 500 mil, sendo indenização de R$ 200 mil e pensão até 21 anos.

A renda fixa do América é R$ 180 mil, com parte comprometida com acordos e constantes bloqueios. Lembra do famoso PIX para uma funcionária.

O jornalista finalizou as postagens da terça-feira (23) dizendo que outras “surpresas” irão surgir nos próximos dias

Os relatórios financeiros e situação das contas do clube ainda não chegaram ao futuro presidente. Outras “surpresas” vão aparecer, além das aqui noticiadas.

O blog ouviu o atual presidente do América, Ricardo Valério sobre as denúncias

Transparência

” Nossa transição está sendo a mais transparente possível com a equipe dele. Vou deixar tudo pago. Agora o CT que temos hoje não é muito diferente daquele que recebi vindo da gestão anterior. Nunca ninguém administrou um clube de futebol durante um pandemia. Fiz o que eu pude, assumi situação muito delicada. Vamos deixar salários em dia, pagando décimo terceiro para funcionários de carteira, vou deixar dinheiro em caixa. Estamos fazendo limpeza e revisões dos apartamentos no CT. Os três campos estão sendo trabalhados em conjunto com a gestão futura”

Folha de pagamento do CT e sede social

” São esses valores mesmo que o Gringo ( Dionisio Outeda ) e são menores do que eu recebi. Envolve toda estrutura do CT, cozinha, limpeza, manutenção de campo. fisioterapia, auxiliar técnico, departamento médico. Quando eu recebi a folha lá era inclusive maior. Na sede eu recebi com folha de 18 mil e caiu para 13 mil reais”

Contrato com a Super Bolla

” São 4 mil peças por ano. Esse contrato na minha avaliação é extremamente positivo mas pode ser solicitado por ambas as partes. O material é de excelente qualidade. esse contrato eu considero positivo para o clube. Essas quatro mil peças são comuns para times de Série B. Se vão continuar ou não é decisão da próxima gestão”

Ricardo Valério disse ainda achar “lamentável que a situação seja publicizada assim. É muito pior. Eu mesmo recebi em situação muito precária e não reclamei. Agora reclamam de um contrato com a Super Bolla que é bom para o clube? Pior de tudo é deixar o clube cair para uma situação como essa quando fomos rebaixados para a Série D. De 20 clubes você deixar ficar entre os quatro últimos é muito pior e vexatória”.

O presidente que assumiu na renúncia de Leonardo Bezerra afirmou ainda

” Somente assumi o América na época por amor ao Clube já que nunca tive vaidade de ser presidente, ainda mais depois da pandemia. Sabia das dificuldades e ainda assim enfrentei e fui um dos poucos vice presidentes do América a assumir o mandato até o final . Das 13 últimas renúncias, somente dois vice assumiram e ainda assim não chegaram ao final da suas gestões, e estou sendo o único que estou concluindo a minha gestão ao final do mandato”

Rua Carlos Chagas, 3466, Candelária, Natal/RN
(84) 4009-9898
[email protected]