Justiça manda soltar homem preso após incêndio em ônibus em frente ao Palácio do Planalto

Suspeito deve cumprir medidas cautelares, como proibição de sair do DF por mais de 30 dias

Compartilhe esse post

A Justiça do Distrito Federal determinou a soltura do homem, de 36 anos, preso em flagrante após suspeita de atear fogo em ônibus em frente ao Palácio do Planalto, na última quinta-feira (25). Ele recebeu liberdade provisória e deve cumprir medidas cautelares.

O caso ocorreu em veículo que fazia percurso entre a Rodoviária do Plano Piloto e a Esplanada dos Ministérios. De acordo com a Polícia Militar, o homem jogou gasolina dentro do ônibus e depois ateou fogo. Em seguida, desceu e gritou ‘Fora Bolsonaro!”. Ninguém ficou ferido.

O suspeito passou por audiência de custódia neste sábado (27). A juíza Luciana Gomes Trindade, que concedeu a liberdade provisória, citou na decisão que a conduta foi “grave”, mas “não causou significativo abalo da ordem pública nem evidenciou periculosidade exacerbada”.

“Ele possui diversas condições pessoais favoráveis, como o fato de ser primário e possuir bons antecedentes, a existência de residência fixa com confirmação do endereço em audiência e trabalho lícito”, afirmou a magistrada.

Medidas cautelares

A decisão cita três medidas cautelares que devem ser obedecidas pelo suspeito:

  • Proibição de sair do Distrito Federal por mais de 30 dias;
  • Proibição de mudança de endereço sem comunicação à Justiça;
  • Comparecimento a todos os atos do processo.

Fonte: G1


Compartilhe esse post

Ler Anterior

Angra 2 bate recorde de produção de energia

Ler Próximo

Ex-deputado federal pelo RN está internado na UTI com covid-19

Envie uma mensagem para o setor responsável.
WeCreativez WhatsApp Support
98 FM
Pedir Música
Acessível
WeCreativez WhatsApp Support
Flávio Amorim
Comercial
Acessível
WeCreativez WhatsApp Support
Sheyla
Vendas
Acessível
WeCreativez WhatsApp Support
Vanessa
Vendas
Acessível
WeCreativez WhatsApp Support
Peça uma Pizza
Acessível