BUSCAR
BUSCAR
Lázaro Barbosa ligou para a mãe e contou que não agiu sozinho na Chacina em Ceilândia, afirma tia
Lázaro Barbosa. Foto: Divulgação

Zilda Maria, tia de Lázaro Barbosa, disse que o sobrinho ligou para a mãe dele, Eva Maria de Souza, dois dias após a chacina em Ceilândia, no Distrito Federal, e contou que não agiu sozinho no crime.

Zilda conta que a irmã estava em um ônibus voltando para a cidade de Barra do Mendes, na Bahia, quando recebeu uma ligação do filho, que perguntou se ela estava bem e que não era ele que estava com a mulher.

“Ela falou que conversou com ele dois dias após o crime. Ele ligou para ela, ela já estava vindo para a Bahia, porque estava em Brasília”, disse a tia de Lázaro ao G1.

A ligação teria acontecido dois dias depois de Lázaro ter matado um casal e os dois filhos deles em Ceilândia, em 9 de junho. As vítimas foram o empresário Cláudio Vidal, de 48 anos, Gustavo Vidal, de 21, e Carlos Eduardo Vidal, de 15. Eles foram encontrados mortos com marcas de tiros e facadas na chácara da família.

Na conversa entre Lázaro e sua mãe, ele teria perguntado se ela estava bem, e Eva teria respondido: “Como é que você me pergunta se eu estou bem. Depois de tudo que você fez, como é que você me pergunta se eu estou bem? Cadê a mulher? O que que tu fez?”.

A tia de Lázaro conta que o sobrinho respondeu para a mãe que não agiu sozinho no crime. “Não fui eu sozinho e não sou eu que estou com a mulher”.

Fonte: Istoé

Rua Carlos Chagas, 3466, Candelária, Natal/RN
(84) 4009-9898
[email protected]