BUSCAR
BUSCAR
Leitos críticos para Covid de seis hospitais chegam a 100% de ocupação

Diante do aumento nos casos da Covid-19, seis hospitais do RN estão operando com 100% dos leitos críticos ocupados. Os dados estão registrados no Regula RN, plataforma que monitoriza em tempo real a situação dos hospitais do Rio Grande do Norte.

O Hospital de Campanha de Natal e o Hospital Giselda Trigueiro (Natal), Hospital Regional Dr Tarcisio de Vasconcelos Maia (Mossoró), Hospital Maternidade do Divino Amor (Parnamirim), Hospital Maternidade Infantil Integrada (São Paulo do Potengi) e Hospital Regional Lindolfo Gomes Vidal (Santo Antônio) estavam até à manhã desta quarta-feira (17), sem disponibilidade de leitos intensivos ou semi-intensivos.

“O cenário atual é de aumento de casos confirmados e ocupação de leitos, em especial na Região Metropolitana, e mesmo com os investimentos na estruturação de leitos na rede estadual de saúde é percebida uma sobrecarga dos hospitais, com elevação do tempo de internação dos pacientes, porém sem aumento da mortalidade”, explicou a secretária adjunta da Saúde, Maura Sobreira.  A alta ocupação dos prestadores elevou as taxas em todo o Estado. A região Metropolitana apresenta a maior taxa de 83,1%, no Oeste a taxa de ocupação é de 66,3% e na região do Seridó 57,1%.

Para conter o aumento da ocupação dos leitos no RN, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) está intensificando as medidas de combate ao avanço da pandemia. Para reforço na rede assistencial, estuda-se a possibilidade de expansão de leitos no Hospital Giselda Trigueiro e no Hospital Municipal de Campanha (Natal), além de Parnamirim e São Gonçalo do Amarante. As ações de vigilância serão reforçadas, com busca ativa de casos para garantir o isolamento.

Em reunião convocada pela Governadora Fátima Bezerra nesta terça-feira (16), com representantes dos municípios da região Metropolitana e do Ministério Público Estadual, além da discussão de novas medidas para reforço na fiscalização de aglomerações, a Governadora também cobrou do Ministério Público um plano mais efetivo de imunização. “A pandemia não acabou. Pelo contrário, está aí a necessitar mais cuidados ainda. E estamos aqui discutindo medidas para superar esses tempos difíceis”, disse.

Rua Carlos Chagas, 3466, Candelária, Natal/RN
(84) 4009-9898
[email protected]