Licitação de transporte público em Natal só deve sair após revisão das linhas de ônibus

A licitação dos transportes públicos de Natal deve demorar a ocorrer. Segundo o secretário de Mobilidade Urbana de Natal, Paulo César Medeiros os moldes atuais para exploração dos transportes devem ser revistos sob pena de que nenhuma empresa se interesse para operacionalizar as linhas e a licitação seja, mais uma vez, deserta.

De acordo com o secretário, deve-se buscar um transporte público que seja estruturado e em Natal, ao longo dos anos, foram realizadas “gambiarras, apêndices” para solucionar problemas que deveriam ser resolvidos de maneira estrutural. Para ele, um dos maiores problemas do atual sistema é a forma como estão dispostas as linhas de ônibus na capital potiguar.

“Temos muitas linhas sobrepostas. A virada de chave será redesenhar o sistema. Tem que preceder a licitação porque corre-se o risco, na verdade, têm-se a certeza, de que (a licitação) será deserta porque não apareceram concorrentes nem na primeira nem na segunda tentativa”, disse o secretário.

Segundo Paulo César, há linhas muito longas na cidade, que levam até uma hora e meia do ponto inicial para o ponto final e isso é nocivo para o transporte. De acordo com o secretário, as linhas precisam ser interligadas e ter um fluxo constante de passageiros, para evitar prejuízos e fazer com que sejam sustentáveis.

O secretário disse que já há um levantamento em andamento sobre as linhas, mas não deu exemplo de alguma que poderia se enquadrar nas modificações.

Existe um levantamento sobre as linhas de ônibus que circulam em Natal que, atualmente, tem aproximadamente 70 linhas, incluindo cinco linhas tipo “corujão”, que funcionam em horário estendido


Ler Anterior

STTU faz ajustes e implanta novas faixas de pedestre na Av. Hermes da Fonseca

Ler Próximo

ASSU define treinador e Potiguar inicia contratações