Menina de 10 anos grávida após estupro tem aborto negado no ES

vai para outro estado após ter aborto negado no Espírito Santo

Após ter o aborto autorizado pelo Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES), a criança de 10 anos, que estaria grávida de três meses – depois de um estupro -, vai buscar fazer o procedimento em outro estado. Isso porque o Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes (Hucam), que é vinculado à Universidade Federal do Espírito Santos (Ufes), se negou a fazer a retirada do feto.
A informação foi publicada pelo portal Uol neste domingo (16). A reportagem mostrou que o impeditivo para o procedimento seria o avanço da gestação, uma vez que a menina estaria com 22 semanas de gravidez – que representa mais de cinco meses -, e não três, como inicialmente foi informado. Fontes do hospital capixaba disseram ao portal que a unidade de saúde não possui protocolo para fazer o aborto.
O estado para qual a menina foi tentar o procedimento não foi informado. Leia a matéria completa aqui.
Fonte: Estado de Minas

Ler Anterior

Anac autoriza serviço experimental do uso de drones para serviços de entrega pelo iFood

Ler Próximo

Equipes tentam controlar queimadas no Pantanal