Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, é demitido do cargo

O ministro comunicou sua saída em nota oficial e não informou motivo

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, comunicou em nota oficial na tarde desta segunda-feira (29) que deixará o cargo.

Azevedo e Silva permaneceu por dois anos e três meses à frente do Ministério da Defesa. As Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica) são vinculadas à pasta.

O ex-ministro não menciona o motivo da demissão, apenas agradece ao presidente Jair Bolsonaro e aos Comandantes das Forças Armadas. Até o momento, Bolsonaro não se pronunciou e não foi divulgado nome do substituto.

De acordo com fontes ligadas ao general, a decisão veio após um pedido do presidente Jair Bolsonaro pelo cargo. “Ele sai sereno”, disse um auxiliar.

Confira abaixo a íntegra do comunicado:

Nota Oficial

Agradeço ao Presidente da República, a quem dediquei total lealdade ao longo desses mais de dois anos, a oportunidade de ter servido ao País, como Ministro de Estado da Defesa.

Nesse período, preservei as Forças Armadas como instituições de Estado.

O meu reconhecimento e gratidão aos Comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, e suas respectivas forças, que nunca mediram esforços para atender às necessidades e emergências da população brasileira.

Saio na certeza da missão cumprida.

Fernando Azevedo e Silva

Com informações complementares do UOL


Ler Anterior

Irmã da governadora afirma que gestões anteriores operavam “propina de 30%”

Ler Próximo

A culpa da hepatite medicamentosa é da nova cepa não do kit Covid, afirma dr. Albert Dickson