Mistura de anticorpos protegeu macacos e hamsters da Covid-19, diz estudo

Ensaios pré-clínicos apontaram resultados promissores no que poderia ser uma forma de prevenção contra a infecção causada pelo novo coronavírus.

A combinação de dois anticorpos humanos pode ser o caminho para o tratamento da Covid-19. Um artigo publicado na segunda-feira (3) como prévia (pre-print) mostrou que a mistura protegeu macacos e hamsters do coronavírus Sars-Cov-2 em laboratório. Artigos em prévia ainda não foram revisados por outros cientistas.

Anticorpos neutralizantes, são aqueles capazes de destruir o vírus. Nos experimentos in vivo, os pesquisadores identificaram dois tipos “mais potentes”:

  • REGN10987
  • REGN10933

A combinação dos dois foi avaliada pelos pesquisadores de uma farmacêutica dos Estados Unidos em macacos rhesus (Macaca mulatta) e em hamster-sírios (Mesocricetus auratus). Eles descreveram que os animais injetados apresentaram apenas sintomas leves da doença quando expostos ao vírus.

Os resultados levaram em conta a infecção em 12 macacos e 50 hamsters que os cientistas da Regeneron Pharmaceuticals avaliaram separadamente. Cada espécie foi dividida em três grupos diferentes: os que receberam a mistura, os que receberam um placebo e os que não receberam nada – é o chamado grupo de controle.

Os macacos não desenvolvem casos agudos da Covid-19, mas os cientistas perceberam que os primatas que receberam a combinação dos anticorpos neutralizantes foram menos propensos a desenvolver pneumonia em comparação com os dos outros dois grupos.

Diferente dos primatas, os roedores, quando infectados com o Sars-Cov-2 ficam bastante doentes. Os pesquisadores identificaram que nos animais injetados com a mistura de anticorpos, e expostos ao vírus, os espécimes conseguiram se manter saudáveis e até ganhar peso.

Este é ainda um estudo preliminar de fase pré-clinica e os pesquisadores reconhecem que ainda falta entender melhor quais mecanismos são ativados pelos anticorpos e qual a concentração deles capaz de proteger pacientes humanos.


Ler Anterior

Senadores acionam Corregedoria Nacional do MP contra Augusto Aras

Ler Próximo

Copom deixa abertura para novos cortes se governo mantiver agenda fiscal, dizem economistas